2013
DOI: 10.4181/rnc.2013.21.854.5p
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Qualidade do Sono e Sonolência Diurna Entre Estudantes Universitários de Diferentes Áreas

Abstract: original RESUMOIntrodução. O sono é um processo fisiológico natural, que exerce um importante papel na restauração de energia, na concentração, na consolidação da memória e nos processos de aprendizagem. O presente estudo teve por objetivo comparar a qualidade do sono e sonolência diurna dos estudantes universitários de duas áreas do conhecimento, área de exatas e saúde. Método. A amostra foi composta por 173 estudantes universitários. Para a coleta dos dados foram utilizados dois questionários autoaplicáveis,… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
3
2

Citation Types

4
4
0
30

Year Published

2016
2016
2021
2021

Publication Types

Select...
8

Relationship

0
8

Authors

Journals

citations
Cited by 29 publications
(38 citation statements)
references
References 11 publications
(11 reference statements)
4
4
0
30
Order By: Relevance
“…(13) Another study performed at the Universidade Federal de Pernambuco with 173 students (92 of courses in the area of exact sciences, mathematics, physics and computing, and 81 in the area of biological sciences and physical education) found poor sleep quality and excessive daytime sleepiness in students of health and exact sciences. (14) Regarding students who also work, the data on sleepiness are in agreement with the literature, corroborating the study performed in a private university in the countryside of the state of São Paulo with nursing students who worked on night shifts. This study demonstrated that the subjects' sleepiness scores on the Epworth Sleepiness Scale ranged from 7.2 to 15.9, with a mean of 11.4, characterizing the prevalence of excessive daytime sleepiness.…”
Section: Discussionsupporting
confidence: 80%
“…(13) Another study performed at the Universidade Federal de Pernambuco with 173 students (92 of courses in the area of exact sciences, mathematics, physics and computing, and 81 in the area of biological sciences and physical education) found poor sleep quality and excessive daytime sleepiness in students of health and exact sciences. (14) Regarding students who also work, the data on sleepiness are in agreement with the literature, corroborating the study performed in a private university in the countryside of the state of São Paulo with nursing students who worked on night shifts. This study demonstrated that the subjects' sleepiness scores on the Epworth Sleepiness Scale ranged from 7.2 to 15.9, with a mean of 11.4, characterizing the prevalence of excessive daytime sleepiness.…”
Section: Discussionsupporting
confidence: 80%
“…A qualidade do sono revela-se essencial para o desenvolvimento do ser humano (Lopes, Milheiro, & Maia, 2013;Yan et al, 2018), uma vez que o sono exerce um papel homeostático fundamental na redução do stress físico e melhora a qualidade de vida dos indivíduos (Amaro & Dumith, 2018). A qualidade do sono pode ser influenciada pelo tipo de trabalho e a dedicação horária ao mesmo, tal como acontece com o tipo de atividade que os estudantes universitários precisam de despender diariamente (Benavente, Silva, Higashi, Guido, & Costa, 2014), estando estes sujeitos a horários irregulares de aulas e provas académicas que podem afetar o padrão do ciclo de sono-vigília (Carvalho et al, 2013). De facto, sabe-se que os horários irregulares de aulas acompanhados de sonolência diurna podem afetar o padrão do sono e comprometer a capacidade funcional, tal como se verificou no estudo de Amaro e Dumith (2018) com professores universitários.…”
Section: Introductionunclassified
“…Entretanto, observa-se uma má qualidade de sono entre os estudantes de graduação, como demonstra os dados obtidos nesse trabalho e em diversos outros. Tais como, o de Carvalho et al (2013), que encontrou grande índice de má qualidade de sono em estudantes de diversas áreas, dentre elas, alunos de Ciências Biológicas, e Moraes e Edelmuth (2013), que analisou estudantes de medicina.…”
Section: Discussionunclassified
“…Os dados obtidos são semelhantes a outros na literatura, como o encontrado por Carvalho et al (2013), 81,48% na área da saúde e 65,22% nas exatas, e Pascotto e Santos (2013), que encontrou um percentual de 61,8% em cursos da área da saúde.…”
Section: Discussionunclassified