2009
DOI: 10.1590/s0044-59672009000100006
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Teores de As, Pb, Cd e Hg e fertilidade de solos da região do Vale do Alto Guaporé, sudoeste do estado de Mato Grosso

Abstract: RESUMOO diagnóstico da fertilidade e teores de elementos-traço (ETs) em solos é importante, pois estes dados são escassos na literatura para áreas de transição Pantanal-Cerrado-Floresta Amazônica. Esse trabalho avaliou diversos parâmetros relacionados à fertilidade, teores biodisponíveis de Fe, Mn, Zn, Cu e B e semitotais de As, Cd, Hg e Pb de solos do Vale do Alto Guaporé, região sudoeste do estado de Mato Grosso. Foram coletadas amostras de solos (0-0,20 e 0,20-0,40 m de profundidade) em áreas de vegetação n… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
2
2
1

Citation Types

0
4
0
11

Year Published

2011
2011
2024
2024

Publication Types

Select...
7

Relationship

2
5

Authors

Journals

citations
Cited by 12 publications
(15 citation statements)
references
References 16 publications
0
4
0
11
Order By: Relevance
“…Para esse autor, à exceção do Cd, as concentrações médias dos metais estudados foram, em geral, inferiores aos valores de referência estabelecidos para os solos do estado de São Paulo (CETESB 2005), sendo o mesmo verifi cado por Paye et al (2010) em solos do estado do Espírito Santo. Estudos de Pierangeli et al (2009) no sudoeste do estado de Mato Grosso também relatam teores de Cd, As e Hg superiores aos VRQ de solos do estado de São Paulo. Ressalta-se, assim, a necessidade de estabelecimento de valores de referência mais regionalizados uma vez que diferenças nas condições geológicas, climáticas e pedológicas podem resultar em teores de metais diversos.…”
Section: Resultsunclassified
“…Para esse autor, à exceção do Cd, as concentrações médias dos metais estudados foram, em geral, inferiores aos valores de referência estabelecidos para os solos do estado de São Paulo (CETESB 2005), sendo o mesmo verifi cado por Paye et al (2010) em solos do estado do Espírito Santo. Estudos de Pierangeli et al (2009) no sudoeste do estado de Mato Grosso também relatam teores de Cd, As e Hg superiores aos VRQ de solos do estado de São Paulo. Ressalta-se, assim, a necessidade de estabelecimento de valores de referência mais regionalizados uma vez que diferenças nas condições geológicas, climáticas e pedológicas podem resultar em teores de metais diversos.…”
Section: Resultsunclassified
“…Apesar de o solo apresentar caráter distrófico (V% 27,29), característica diagnosticada no horizonte B segundo o Sistema Brasileiro de Classificação do Solo, trata-se de um solo de boa fertilidade na camada de 0-20 cm, com pH adequado, ausência de Al 3+ , porém com baixos teores de P e MO (Ribeiro et al, 1999). A ocorrência de solos com pH adequado e alta saturação por bases é comum nessa região do estado de Mato Grosso, conforme relatado por Pierangeli et al (2009).…”
Section: Resultsunclassified
“…Conforme relatado por Sparks (1994) e Coringa et al (2012) em solos alagados, com baixo potencial redox, ocorrem uma série de reações químicas de oxiredução, todas caracterizadas por consumo de H + da solução, resultando na elevação do pH do meio. Como consequência do menor valor do pH no murundu em relação à APC, estes apresentam maiores teores de Al 3+ e acidez potencial corroborando estudos que relatam a correlação positiva entre o pH do solo e esses atributos do solo (Pierangeli et al 2009). Os altos valores de saturação Al 3+ e elevada acidez observados nestes CM contrastam com valores relatados por Pierangeli et al (2009) para solos de terras altas da bacia hidrográfica do rio Guaporé.…”
Section: Acta Amazonicaunclassified
“…Como consequência do menor valor do pH no murundu em relação à APC, estes apresentam maiores teores de Al 3+ e acidez potencial corroborando estudos que relatam a correlação positiva entre o pH do solo e esses atributos do solo (Pierangeli et al 2009). Os altos valores de saturação Al 3+ e elevada acidez observados nestes CM contrastam com valores relatados por Pierangeli et al (2009) para solos de terras altas da bacia hidrográfica do rio Guaporé. Porém, Martins et al (2006) avaliando as relações solo-ambiente em áreas de Ipucas na planície do Médio Araguaia constataram que os solos dos murundus dessa região são extremamente ácidos, de baixa fertilidade natural, com teores muito baixos de nutrientes, corroborando com os resultados do presente estudo.…”
Section: Acta Amazonicaunclassified