2008
DOI: 10.1590/s1517-106x2008000200007
| View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Abstract: Em 1925, Oswald de Andrade publicava o livro que, juntamente com Paulicéia desvairada, de Mário de Andrade, constituiria um marco da nova poesia brasileira. Intitulado Pau Brasil, foi ilustrado por Tarsila do Amaral e prefaciado por Paulo Prado, ambos nomes emblemáticos do Modernismo de 22.No prefácio, Prado apresentava o livro como um momento de virada na poesia brasileira, no qual estaria sendo varrido "o peso livresco das idéias de importação" que a paralisara há mais de um século.Afirmando que o lirismo in… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
1
1
1
1

Citation Types

0
0
0
9

Year Published

2015
2015
2018
2018

Publication Types

Select...
4
2

Relationship

0
6

Authors

Journals

citations
Cited by 15 publications
(9 citation statements)
references
References 0 publications
0
0
0
9
Order By: Relevance
“…Eis a forma Do vento do outono: O capinzal (Kigin) Poema de origem japonesa (LEMINSKI, 1983;PAZ, 1976), o haicai descende de um processo de adaptação cultural milenar que resultou numa vasta produção poética criativa (FRANCHETTI, 2008;CAMPOS, 1972). Inicialmente chamado de waka (wa = expressão designativa de Japão e ka = poema, canto), aquilo que vem a se tornar o haicai é registrado pela primeira vez numa compilação de cerca de quatro mil e quinhentos poemas, distribuídos em vinte volumes, no primeiro e mais importante documento-livro poético da história do país, o Man´yôshu, ou Antologia de dez mil folhas, elaborado entre os séculos VII e VIII.…”
Section: Haicai -Breve Contexto Históricounclassified
See 1 more Smart Citation
“…Eis a forma Do vento do outono: O capinzal (Kigin) Poema de origem japonesa (LEMINSKI, 1983;PAZ, 1976), o haicai descende de um processo de adaptação cultural milenar que resultou numa vasta produção poética criativa (FRANCHETTI, 2008;CAMPOS, 1972). Inicialmente chamado de waka (wa = expressão designativa de Japão e ka = poema, canto), aquilo que vem a se tornar o haicai é registrado pela primeira vez numa compilação de cerca de quatro mil e quinhentos poemas, distribuídos em vinte volumes, no primeiro e mais importante documento-livro poético da história do país, o Man´yôshu, ou Antologia de dez mil folhas, elaborado entre os séculos VII e VIII.…”
Section: Haicai -Breve Contexto Históricounclassified
“…O ícone de um presente "de grande enxutez" (FRANCHETTI, 2008;CAMPOS, 1972), o retrato de um momento (KANEOYA, 2008). Para Coelho (2014), algumas das características que permitem classificar o haicai como ícone do altersense do haijin incluem: o registro de cenas do cotidiano; o abandono do detalhe e a busca da síntese, do resumo; o trabalho a favor do "equilíbrio geométrico" e do "acabamento técnico", além da "surpresa".…”
Section: Haicai -Natureza Semiótica E Faneroscópicaunclassified
“…A importância de Leminski, na história da apropriação do haicai pela cultura brasileira é grande, porque nele se vai juntar a abordagem tecnicista da poesia concreta com o orientalismo zenista que marcou a contracultura na segunda metade do século XX. Com propriedade, Caetano Veloso o definiu como "clima/ mistura de concretismo com beatnik" e nele viu um "haicai da formação cultural brasileira" 16 . Em ambos os poemas o tema explorado é a lua.…”
Section: A Ponte Brasil-japãounclassified
“…Até o final da Segunda Grande Guerra, o francês foi a principal via de intermediação entre as culturas não hegemônicas e a América Latina; foi por esse caminho indireto, por exemplo, que o haicai chegou ao Brasil (Franchetti, 2002). Paris era um centro criador de movimentos artísticos e literários (Casanova, 2002, p.42 Na verdade, Jorge Amado não traduziu o livro -apenas emprestou seu nome (e prestígio de escritor) a uma coleção de textos de caráter socialista (Bottmann, 2013).…”
unclassified