2015
DOI: 10.12957/demetra.2015.14793
| View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Abstract: ResumoO objetivo deste estudo foi verificar o estado nutricional através da coleta de dados antropométricos e do padrão alimentar de idosos fisicamente ativos em um município no interior do estado de São Paulo. Participaram 31 idosos, sendo 22 mulheres e nove homens. As variáveis estudadas referentes à composição corpórea foram: IMC, peso atual e ideal, adequação da circunferência muscular do braço (CMB), percentual de gordura, circunferência da cintura e da panturrilha. Em relação ao padrão alimentar, foram a… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
3
1
1

Citation Types

0
0
0
5

Year Published

2016
2016
2022
2022

Publication Types

Select...
5

Relationship

0
5

Authors

Journals

citations
Cited by 5 publications
(5 citation statements)
references
References 13 publications
0
0
0
5
Order By: Relevance
“…Uma vez que essa região ainda apresente uma grande porcentagem de sua população residindo em zona rural e com restrições no acesso aos serviços de saúde, educação e saneamento básico (DÓREA; PINA; SANTOS, 2015).…”
Section: Resultsunclassified
“…Uma vez que essa região ainda apresente uma grande porcentagem de sua população residindo em zona rural e com restrições no acesso aos serviços de saúde, educação e saneamento básico (DÓREA; PINA; SANTOS, 2015).…”
Section: Resultsunclassified
“…Desse modo, pode-se inferir que a prática de exercício físico regularmente beneficia as funções que são prejudicadas com o envelhecimento, como cardiovasculares, metabólicas, musculoesqueléticas e mentais. Resultando em uma maior necessidade energética, levando ao aumento do apetite e maior ingesta de alimentos que se não controlados levam a um ganho ponderal (Dórea et al, 2015).…”
Section: Discussionunclassified
“…A CP associou-se significativamente com o IMC apenas no grupo NPAF, sugerindo que apesar de não praticarem atividade física, as idosas apresentam musculatura suficiente para influenciar o IMC. Estudos relatam a importância da prática de exercício físico para o bom estado nutricional dos idoso, devendo ser estimulada (Dórea et al, 2015;Silveira et al, 2018). A prática regular de exercícios físicos tem sido associada a benefícios na saúde física e mental do indivíduo, preservando a cognição no processo de envelhecimento e diminuindo sintomas de depressão (Feng et al, 2018).…”
Section: Discussionunclassified
“…Verificou-se no presente estudo uma melhora significativa nos componentes de cintura e quadril, corroborando, um estudo que avaliou os aspectos nutricionais de idosos praticantes de vôlei, hidroginástica e ginástica aeróbica (DÓREA et al, 2015) também encontrou diferenças significativas nesses componentes, mas apenas nos participantes do sexo feminino. Em contrapartida, em uma análise da composição corporal e do perfil lipídico de idosos praticantes de ginástica aeróbica (RICARDO, 2013), não só essas variáveis, mas também o IMC, não apresentaram diferenças significativas pré e pós-intervenção.…”
Section: Discussionunclassified