2009
DOI: 10.1590/s1517-45222009000100008
| View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Abstract: ResumoOriginada a partir dos Estudos Culturais norte-americanos, a Teoria Queer ganhou notoriedade como contraponto crítico aos estudos sociológicos sobre minorias sexuais e à política identitária dos movimentos sociais. Baseada em uma aplicação criativa da filosofia pós-estruturalista para a compreensão da forma como a sexualidade estrutura a ordem social contemporânea, há mais de uma década debatem-se suas afinidades e tensões com relação às ciências sociais e, em particular, com a Sociologia. Este artigo se… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
2
1
1

Citation Types

0
11
0
207

Year Published

2012
2012
2022
2022

Publication Types

Select...
6
3

Relationship

0
9

Authors

Journals

citations
Cited by 230 publications
(218 citation statements)
references
References 6 publications
(6 reference statements)
0
11
0
207
Order By: Relevance
“…Propõe-se uma apreensão da travestilidade e da transexulidade tomando-se a teoria queer, a qual, segundo Miskolci (2009), emergiu no fim dos anos 1980, nos Estados Unidos. Assim, sendo os gêneros e as sexualidades construções sociais e históricas, é preciso que se rompa com a centralidade da heterossexualidade, ou seja, a diferença não deve ser colocada a partir do modelo heterossexual.…”
Section: Travestilidades E Transexualidadesunclassified
See 1 more Smart Citation
“…Propõe-se uma apreensão da travestilidade e da transexulidade tomando-se a teoria queer, a qual, segundo Miskolci (2009), emergiu no fim dos anos 1980, nos Estados Unidos. Assim, sendo os gêneros e as sexualidades construções sociais e históricas, é preciso que se rompa com a centralidade da heterossexualidade, ou seja, a diferença não deve ser colocada a partir do modelo heterossexual.…”
Section: Travestilidades E Transexualidadesunclassified
“…Assim, sendo os gêneros e as sexualidades construções sociais e históricas, é preciso que se rompa com a centralidade da heterossexualidade, ou seja, a diferença não deve ser colocada a partir do modelo heterossexual. A teoria queer compreende que os sujeitos, as identidades sociais e os comportamentos não são estáveis, coerentes e nem regulares, transpondo o binarismo e o estabelecimento de hierarquias e subalternizações (MISKOLCI, 2009). Sob esse recorte, são diversos os trabalhos que se propuseram a compreender as performatividades 2 da travestilidade, dentre eles é possível citar Benedetti (2005), Kulick (2008), Pelúcio (2009), Duque (2009Duque ( , 2013, Leite Junior (2011), Monzeli (2013) e Andrade (2015) e sobre a transexualidade temos trabalhos como os de Bento (2006de Bento ( , 2008, Almeida (2010), Teixeira (2013), Barbosa (2013) e, novamente, Leite Junior (2011) e Duque (2013).…”
Section: Travestilidades E Transexualidadesunclassified
“…Segundo Miskolci (2009), "ao invés de priorizar investigações sobre a construção social de identidades, estudos empíricos sobre comportamentos sexuais que levem a classificá-los ou compreendê-los" (p. 20), queer partirá de uma desconfiança com relação aos sujeitos sexuais como estáveis e foca nos processos sociais classificatórios, hierarquizadores, em suma, nas estratégias sociais normalizadoras dos comportamentos" (MISKOLCI, 2009, p. 20).…”
Section: T T T T Travestilidade àS Avessas -Aunclassified
“…Do ponto de vista da construção social e invenção do homossexual, admite-se que a superação da homofobia passa pela desconstrução do binômio hetero/homo, pois a homofobia promove a afirmação da heterossexualidade por meio do repúdio e do combate à homossexualidade, ou seja, "para atacar a homofobia em suas raízes, é preciso suplantar a heterossexualidade e a homossexualidade como identidades sexuais" (RIOS, 2007, p. 37). Seguindo essa concepção de Rios, o pensamento queer, originário do encontro entre os estudos culturais norte-americanos e pós--estruturalismo francês (MISKOLCI, 2007), surge como um mecanismo social de rompimento da visão binária e biológica da homossexualidade. Segundo Lara Neto (2007), a base do pensamento queer está na analítica de poder de Michel Foucault, salientando que esse foi pioneiro ao descartar o binômio sexualidade/natureza, passando a abordar a sexualidade em termos de história, significação e discurso.…”
Section: Homossexualidade E Homofobiaunclassified