2008
DOI: 10.1590/s1981-81222008000200003
| View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Abstract: IIIResumo: A agricultura de corte e queima é praticada há milhares de anos nas áreas florestadas do planeta, principalmente nas regiões tropicais. Sua prática envolve uma gama de técnicas que denotam seu caráter diversificado e itinerante, aproveitando o capital energético da floresta em recomposição. Muitos estudos atestam a sustentabilidade desses sistemas quando praticados tradicionalmente e sob baixas densidades populacionais, mantendo, ou mesmo, promovendo a biodiversidade local e garantindo a subsistênci… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
5

Citation Types

0
17
0
30

Year Published

2015
2015
2022
2022

Publication Types

Select...
6
1

Relationship

0
7

Authors

Journals

citations
Cited by 41 publications
(47 citation statements)
references
References 174 publications
0
17
0
30
Order By: Relevance
“…Práticas de cultivo itinerante, como os sistemas de agricultura migratória (shifting cultivation) e corte e queima (slash and burn), adotadas por comunidades tradicionais, consistem em formas de agricultura tradicional, onde são abertas áreas de vegetação primária (mata bruta) ou secundária (capoeira) para o estabelecimento de sistemas de produtivos, com cultivos que duram períodos menores do que o tempo que estas áreas permanecem em pousio (KLEINMAN et al, 1995;PEDROSO JUNIOR et al, 2008).…”
Section: Introductionunclassified
See 3 more Smart Citations
“…Práticas de cultivo itinerante, como os sistemas de agricultura migratória (shifting cultivation) e corte e queima (slash and burn), adotadas por comunidades tradicionais, consistem em formas de agricultura tradicional, onde são abertas áreas de vegetação primária (mata bruta) ou secundária (capoeira) para o estabelecimento de sistemas de produtivos, com cultivos que duram períodos menores do que o tempo que estas áreas permanecem em pousio (KLEINMAN et al, 1995;PEDROSO JUNIOR et al, 2008).…”
Section: Introductionunclassified
“…Estudos recentes destacam os altos níveis de agrobiodiversidade favorecidos pelo manejo destas áreas (EMPERAIRE e ELOY, 2008;PEDROSO JUNIOR et al, 2008;PADOCH e PINEDO-VASQUEZ, 2010;LIMA et al, 2012;LIMA et al, 2013;NODA et al, 2012;. Estes sistemas são os mais difundidos entre as diversas famílias de pequenos agricultores (PEDROSO JUNIOR et al, 2008;RICHERS, 2010) onde incluem-se diferentes grupos de agricultores familiares (indígenas, ribeirinhos, assentados, colonos, etc.)…”
Section: Introductionunclassified
See 2 more Smart Citations
“…Por outro lado, estudos que reportam mudanças no uso do solo relacionadas à agricultura tradicional, em virtude do crescimento demográfico e pressões econômicas, têm ampliado o debate sobre a real contribuição desta na conservação da biodiversidade (PEDROSO JUNIOR et al, 2008). Frente a isso, defende-se a transformação da agricultura tradicional por meio de técnicas e tecnologias modernas desenvolvidas pela ciência (LEAL et al, 2006;RODRIGUES et al, 2007;LUIZÃO et al, 2009).…”
Section: Introductionunclassified