2014
DOI: 10.1590/s0103-49792014000300004 View full text |Buy / Rent full text
|
|

Abstract: No Brasil, as periferias são o centro de duas figurações recentes e dicotômicas: a da violência urbana que pede mais repressão e a do desenvolvimento social, que transformaria pobres em "Classe C". Este ensaio argumenta que a representação da "violência urbana" retirou o centro da "questão social" contemporânea dos "trabalhadores", deslocando-o aos "marginais". A derrocada do universalismo inscrito nesse deslocamento enseja um governo seletivo que recorta a população em distintos graus de "vulnerabilidade" e n… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance
Select...
2
1
1
0
9
0
35

Year Published

2018
2018
2020
2020

Publication Types

Select...
4

Relationship

0
4

Authors

Journals

0
9
0
35
Order By: Relevance
“…Nesse cenário de debilitação de laços, é possível aventar que a experiência de medo e fragilidade redimensiona as polarizações morais. Caso se opere com os signos 'trabalhadores' e 'bandidos' (ZALUAR, 1994;FELTRAN, 2014), a delimitação variável destes no cotidiano, faz com que as categorias sejam acompanhadas de narrativas nas quais os juízos indicam posições limítrofes na condução das escolhas individuais, como 'confiável-não confiável', 'seguro-inseguro', 'protegido-desprotegido', 'perdido-recuperado'. As periferias urbanas viveriam, assim, uma versão cruciante da sociedade de risco, no manejo das contingências e das probabilidades de segurança (BECK, 2015) 6 .…”
Section: Trabalho E Território: Nuances Na Individuaçãounclassified
See 1 more Smart Citation
Create an account to read the remaining citation statements from this report. You will also get access to:
  • Search over 1.2b+ citation statments to see what is being said about any topic in the research literature
  • Advanced Search to find publications that support or contrast your research
  • Citation reports and visualizations to easily see what publications are saying about each other
  • Browser extension to see Smart Citations wherever you read research
  • Dashboards to evaluate and keep track of groups of publications
  • Alerts to stay on top of citations as they happen
  • Automated reference checks to make sure you are citing reliable research in your manuscripts
  • 7 day free preview of our premium features.

Trusted by researchers and organizations around the world

Over 130,000 students researchers, and industry experts at use scite

See what students are saying

rupbmjkragerfmgwileyiopcupepmcmbcthiemesagefrontiersapsiucrarxivemeralduhksmucshluniversity-of-gavle
“…Nesse cenário de debilitação de laços, é possível aventar que a experiência de medo e fragilidade redimensiona as polarizações morais. Caso se opere com os signos 'trabalhadores' e 'bandidos' (ZALUAR, 1994;FELTRAN, 2014), a delimitação variável destes no cotidiano, faz com que as categorias sejam acompanhadas de narrativas nas quais os juízos indicam posições limítrofes na condução das escolhas individuais, como 'confiável-não confiável', 'seguro-inseguro', 'protegido-desprotegido', 'perdido-recuperado'. As periferias urbanas viveriam, assim, uma versão cruciante da sociedade de risco, no manejo das contingências e das probabilidades de segurança (BECK, 2015) 6 .…”
Section: Trabalho E Território: Nuances Na Individuaçãounclassified
“…De longa data, ademais, as análises acadêmicas vêm apresentando versões das condições de vida e do cotidiano de comunidades socialmente vulnerabilizadas. Têm traçado modos de convivialidade, formas de identificação e práticas (ZALUAR, 1994), bem como as repercussões das políticas sociais na conformação das sociabilidades e da relação com a esfera pública (FELTRAN, 2014;GEORGES, 2016). Intentamos, aqui, estabelecer uma interlocução com tais contribuições, com argumentação dirigida, entretanto, aos processos de individuação em periferias urbanas e, conforme tem indicado as incursões em campo, assinalando o trabalho dos indivíduos na produção e manutenção de laços sociais.…”
Section: Introductionunclassified
“…Los estudios sobre el dinero aún son incipientes en América Latina, y más aun en lo relacionado a actividades ilegales. Actualmente, la sociología brasilera viene discutiendo en diversos eventos la posibilidad de que el dinero haya sido un factor de pacificación en la disminución de la tasa de homicidios en v.9, n.1 Sofía Isabel Vizcarra Castillo 179 las favelas de Sao Paulo controladas por el Primeiro Comando da Capital (Feltran, 2014). Sin embargo aún son poco los trabajos que abordan la relación entre dinero y crimen desde una perspectiva micro sociológica.…”
Section: Consideraciones Teóricas Sobre La Sociología Moral Del DIunclassified
“…Tal deslocamento tem implicado uma radicalização da alteridade, na medida em que a pobreza e os pobres passam a ser entendidos e representados como sinônimo de marginalidade, criminalidade e fonte da violência. (FELTRAN, 2014b).…”
Section: Introductionunclassified