Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
2
1
1

Citation Types

0
1
0
10

Year Published

2013
2013
2019
2019

Publication Types

Select...
5
2

Relationship

0
7

Authors

Journals

citations
Cited by 16 publications
(11 citation statements)
references
References 19 publications
(27 reference statements)
0
1
0
10
Order By: Relevance
“…Além disso, não foi detectada diferença significativa na percepção da qualidade da melhor amizade (escore da EQA) em meninos com TDAH e sem TDAH. Assim, esses resultados não parecem ir na mesma direção daqueles provenientes de estudos que acusam ausência de amizades e/ou uma percepção distorcida da criança com TDAH sobre seus amigos (Barkley, 2002;Desidério & Miyazaki, 2007;Diamantopoulou et al, 2005;Hoza et al, 2005;Pelham Jr & Bender, 1982;Tonelotto, 2002;Unnever & Cornell, 2003).…”
Section: Discussionunclassified
See 1 more Smart Citation
“…Além disso, não foi detectada diferença significativa na percepção da qualidade da melhor amizade (escore da EQA) em meninos com TDAH e sem TDAH. Assim, esses resultados não parecem ir na mesma direção daqueles provenientes de estudos que acusam ausência de amizades e/ou uma percepção distorcida da criança com TDAH sobre seus amigos (Barkley, 2002;Desidério & Miyazaki, 2007;Diamantopoulou et al, 2005;Hoza et al, 2005;Pelham Jr & Bender, 1982;Tonelotto, 2002;Unnever & Cornell, 2003).…”
Section: Discussionunclassified
“…Em recente oportunidade foi discutido o fenômeno social da amizade em crianças com TDAH (Sena & Souza, 2010). De acordo com a literatura especializada, as crianças com TDAH tendem a participar de relações de pares insatisfatórias e deterioradas, não raro envolvendo-se em situações nas quais são rejeitadas socialmente e até vitimizadas (Desidério & Miyazaki, 2007;Hoza et al, 2005;Pelham Jr & Bender, 1982;Tonelotto, 2002;Unnever & Cornell, 2003). Segundo S. Goldstein e M. Goldstein (2002), os colegas destas crianças demonstram reações autoritárias e controladoras em resposta ao comportamento disruptivo, desatento, imaturo e provocativo das crianças com TDAH.…”
unclassified
“…A primeira ocorrência do termo hiperatividade foi a "Boletim Brasileiro de Educação Física" ou "Revista Movimentum" (Brasília) 5 , 01 (um) artigo. Subsequentemente destacamos as seguintes ocorrências: "Cinergis" (UNISC) 6 , 01 (um) artigo; "Revista Mackenzie de Educação Física e Esporte" 7 , 01 (um) artigo; "Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano" 8 , 01 (um) artigo; "Revista Brasileira de Crescimento e Desenvolvimento Humano" 9 , 03 (três) artigos. Sendo assim, registramos o quantitativo de 05 (cinco) revistas e 07 (sete) artigos.…”
Section: Práxis Educacional E-issn 2178-2679unclassified
“…O TDAH manifesta-se geralmente, antes dos sete anos de idade, podendo persistir até a vida adulta. Porém, a criança portadora desse transtorno geralmente começa a ser diferenciada das outras no início do ensino fundamental, já que nesta fase, os problemas começam a despontar, devido a maior exigência da atenção 3,6,7 . A criança/adolescente portadora de TDAH comete erros por falta de atenção, tem dificuldade em manter a concentração, parece não ouvir quando chamado, não é capaz de seguir instruções ou concluir atividades, tem dificuldade para organizar-se ao realizar tarefas escolares ou atividades domésticas, não gosta de fazer atividades que necessitem de muita atenção, perde objetos com frequência e se distrai com facilidade 8 .…”
Section: Introductionunclassified