2016
DOI: 10.1590/1983-80422016241107
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Reflexão sobre a morte e o morrer na UTI: a perspectiva do profissional

Abstract: This article is a reflexive analysis with bioethical concerns on death and the process of dying in intensive care from a professional perspective, employing the bibliographic review method. It should be emphasized that despite death being part of the working context of these health professionals, it brings about feelings of impotence, indifference and even of flight and denial. The professionals demonstrate uneasiness or even attempt to hide their real feelings about death. Death is thus conceived as loss, suf… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
2
2
1

Citation Types

1
3
0
49

Year Published

2017
2017
2024
2024

Publication Types

Select...
9

Relationship

0
9

Authors

Journals

citations
Cited by 48 publications
(53 citation statements)
references
References 12 publications
1
3
0
49
Order By: Relevance
“…A informação diverge de estudos que afirmam que os currículos da maioria dos cursos de Medicina não enfatizam o lidar com a morte e o processo de morrer de pacientes no desenvolvimento profissional e exercício da função. [15][16][17] A base curricular de metade dos residentes pesquisados inclui a disciplina específica sobre estudo da Morte e suas implicações no exercício da profissão. Este fato corrobora a pesquisa de Figueiredo e Stano, 18 Tanatologia como novo cenário de ensino-aprendizagem na configuração do saber médico.…”
Section: Discussionunclassified
See 1 more Smart Citation
“…A informação diverge de estudos que afirmam que os currículos da maioria dos cursos de Medicina não enfatizam o lidar com a morte e o processo de morrer de pacientes no desenvolvimento profissional e exercício da função. [15][16][17] A base curricular de metade dos residentes pesquisados inclui a disciplina específica sobre estudo da Morte e suas implicações no exercício da profissão. Este fato corrobora a pesquisa de Figueiredo e Stano, 18 Tanatologia como novo cenário de ensino-aprendizagem na configuração do saber médico.…”
Section: Discussionunclassified
“…Tais significações são destacadas no estudo de Marta et al, 1 em que os médicos visualizam a morte como um processo natural e como o fim de um ciclo. Na pesquisa de Vicensi, 16 um dos grupos entrevistados quanto significações do óbito hospitalar também concebe a morte como natural, entendendo-a como processo igual ao do nascimento. As visões de morte pela nuance da naturalidade se associam positivamente com a religiosidade ou espiritualidade, revelando maior aceitação da morte e do sentido da vida.…”
Section: Discussionunclassified
“…Já os estudos G [16] e B [11] ressaltam a importância de entender o processo de morte não como falha, mas sim como um acontecimento natural. Nesse ponto, entende-se ser fundamental que os profissionais envolvidos com o paciente e sua família estejam preparados para tal abordagem.…”
Section: A Espiritualidade E a Bioéticaunclassified
“…Reflexões sobre as dificuldades dos profissionais de saúde ao lidar com o tema apontam que, na unidade de tratamento intensivo, o confronto com a morte sempre desperta sentimentos conflitantes de fracasso, culpa, impotência. Cada profissional significa as situações de acordo com variáveis, como a idade da pessoa, algum traço do paciente que lembra alguém muito próximo, a revolta pela não reversão do quadro, entre outras (7) . Estudo com adultos jovens, encontrou maiores escores na dimensão medo da morte, sugerindo que os jovens estudantes percebem a morte como uma interferência catastrófica em suas vidas, impedindo-os de alcançar metas importantes na esfera profissional e emocional (8) .…”
Section: Introductionunclassified