2020
DOI: 10.1590/1981-5271v44.3-20200005
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Prevalência de Sintomas Depressivos em Estudantes de Medicina com Currículo de Aprendizagem Baseada em Problemas

Abstract: Resumo: Introdução: A depressão é um distúrbio heterogêneo, com etiologia, evolução e resposta terapêutica variadas, com relatos de aumento crescente na incidência entre os jovens. Dois objetivos nortearam este estudo: estimar a prevalência de sintomas depressivos entre acadêmicos de Medicina de uma universidade com métodos ativos de aprendizagem e investigar possíveis associações com variáveis sociodemográficas. Métodos: Trata-se de um estudo transversal descritivo. Aplicaram-se um questionário eletrônico … Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
3
1
1

Citation Types

0
4
0
6

Year Published

2020
2020
2022
2022

Publication Types

Select...
6

Relationship

0
6

Authors

Journals

citations
Cited by 8 publications
(10 citation statements)
references
References 35 publications
(47 reference statements)
0
4
0
6
Order By: Relevance
“…Calcula-se que 15 a 25% dos acadêmicos manifestam algum tipo de transtorno psiquiátrico durante a carreira universitária, especialmente transtornos depressivos e ansiosos (Vasconcelos et al, 2015;Victoria et al, 2013). É grande o número de pesquisas que evidenciam altas taxas de sintomas depressivos e ansiosos em acadêmicos de medicina por conta da pressão e responsabilidades que enfrentam inerentes às características da sua graduação (Baldassin, 2010;Torres et al, 2012;Maromizato et al, 2017;Maia et al, 2020). Foi observado em estudos que a prevalência do diagnóstico de depressão varia entre 8 a 17% e sintomas depressivos sejam presentes em aproximadamente 60% dos acadêmicos de medicina (Vitaliano, Maiuro, Russo & Mitchell, 1989 Fleck et al, 2009;Alves, 2014).…”
Section: Discussionunclassified
“…Calcula-se que 15 a 25% dos acadêmicos manifestam algum tipo de transtorno psiquiátrico durante a carreira universitária, especialmente transtornos depressivos e ansiosos (Vasconcelos et al, 2015;Victoria et al, 2013). É grande o número de pesquisas que evidenciam altas taxas de sintomas depressivos e ansiosos em acadêmicos de medicina por conta da pressão e responsabilidades que enfrentam inerentes às características da sua graduação (Baldassin, 2010;Torres et al, 2012;Maromizato et al, 2017;Maia et al, 2020). Foi observado em estudos que a prevalência do diagnóstico de depressão varia entre 8 a 17% e sintomas depressivos sejam presentes em aproximadamente 60% dos acadêmicos de medicina (Vitaliano, Maiuro, Russo & Mitchell, 1989 Fleck et al, 2009;Alves, 2014).…”
Section: Discussionunclassified
“…The students who know the benefits of physical activity and its impact in the physical and mental health have pointed out the difficulty in conciliating that practice with the academical tasks 25 . Some enjoy to listen to music as a strategy to deal with stress.…”
Section: Discussionmentioning
confidence: 99%
“…Faced with this scenario, scholars of the area have sought to identify the protective factors and the risk factors in this population. Living with the parents is a protective factor 4,[22][23][24] as well as having sleep quality and practicing physical activity 23,25 , involvement with leisure activities 20 and having good interpersonal relationship with the family, friends and love bond 23,26 . As risk factors, the fact of being of the female sex, coursing the first year of medicine 20,23 , the use of illicit drugs 4 , living alone 27,28 were highlighted.…”
Section: Introductionmentioning
confidence: 99%
“…Isso também ficou evidente em outro estudo no qual 78% dos estudantes argumentaram que a medicina é estressante, com carga de trabalho excessiva e cumprimento de longas jornadas, acarretando menor disponibilidade de tempo para a família e o lazer 19 . Além disso, o fato de os estudantes raramente buscarem ajuda para seus problemas tanto resulta em prejuízos pessoais e profissionais como influi negativamente na escolha da especialidade pretendida e no futuro enfrentamento de erros cometidos durante a atuação 20 .…”
Section: Discussionunclassified