2004
DOI: 10.1590/s0101-73302004000400002
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Performatividade, privatização e o pós-Estado do Bem-Estar

Abstract: Neste artigo, primeiramente, será discutido, ainda que de maneira breve, o processo e a implicação do acordo do pós-Estado do Bem-Estar para o Estado, para o capital, para as instituições do setor público e para os cidadãos. Uma das principais questões na análise desse processo está baseada em dois pontos relacionados: a privatização e a mercantilização do setor público são crescentemente complexas e totalizadoras e formam parte de um novo acordo político global. Os valores do mercado privado são celebrados em… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
2
1
1
1

Citation Types

0
8
0
162

Year Published

2013
2013
2021
2021

Publication Types

Select...
4
3
2

Relationship

0
9

Authors

Journals

citations
Cited by 153 publications
(170 citation statements)
references
References 11 publications
0
8
0
162
Order By: Relevance
“…Era uma prática discursiva que orientava a perspectiva da performatividade do trabalho docente, um processo muito presente atualmente na gerência dos espaços públicos e privados -como estudou Ball (2004) -e que, no caso das escolas da rede pública do município do Rio de Janeiro, se reflete, por exemplo, nas formas de registro dos resultados da ação educativa, de acordo com parâmetros pré-estabelecidos.…”
Section: Maria De Lourdes Rangel Turaunclassified
“…Era uma prática discursiva que orientava a perspectiva da performatividade do trabalho docente, um processo muito presente atualmente na gerência dos espaços públicos e privados -como estudou Ball (2004) -e que, no caso das escolas da rede pública do município do Rio de Janeiro, se reflete, por exemplo, nas formas de registro dos resultados da ação educativa, de acordo com parâmetros pré-estabelecidos.…”
Section: Maria De Lourdes Rangel Turaunclassified
“…A busca de resultados dentro da política de qualidade acaba por estimular mudanças significativas no trabalho dentro do setor público, agora submetido a uma cultura de performatividade competitiva. (LIMA, 2011;BALL, 2004) Os instrumentos de accountability baseados em testes estandardizados de avaliações são exemplares. O Estado, na condição de avaliador e controlador (BALL, 2004), produz ranqueamentos de escolas, sistemas de ensino, professores, programas de pós-graduação e produção científi-ca.…”
Section: Gerencialismo: Qualidade Ou Heteronomia?unclassified
“…(LIMA, 2011;BALL, 2004) Os instrumentos de accountability baseados em testes estandardizados de avaliações são exemplares. O Estado, na condição de avaliador e controlador (BALL, 2004), produz ranqueamentos de escolas, sistemas de ensino, professores, programas de pós-graduação e produção científi-ca. Estes direcionamentos de política educacional no Brasil acompanham tendências mundiais que reduzem a qualidade da educação à melhoria dos indicadores e posições em rakings, como o Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (PISA) 1 .…”
Section: Gerencialismo: Qualidade Ou Heteronomia?unclassified
“…Alguns trabalhos auxiliam-nos a situar esse debate de forma crítica, embora também se encontrem, entre os estudos, aqueles que apenas argumentam a favor das avaliações de "terceira geração", como se apresenta a seguir. Ball (2004Ball ( , 2005 discute os incentivos monetários para professores a partir da reforma do Estado e da proposta de "reforma cultural do funcionário público", que tem por objetivo produzir uma nova "economia moral" e, consequentemente, um novo perfil profissional dos serviços públicos. Apesar de o autor idealizar o profissional do passado como portador natural de certas virtudes públicas e, portanto, fadado ao desaparecimento com as reformas atuais, destacamos alguns pontos de sua análise para nossa reflexão.…”
Section: Gestão Educacional E Política De Responsabilizaçãounclassified