2009
DOI: 10.1590/s0011-52582009000400006
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Padrões de qualidade e segurança alimentares no terreno institucional brasileiro

Abstract: E studiosos das ciências sociais abordam o tema dos mercados como uma construção político-cultural (Fligstein, 2001a(Fligstein, , 2001b Fligstein e Mara-Drita, 1996;Bourdieu, 2005), em particular o tema dos mercados alimentares (Steiner, 2006;Garcia-Parpet, 2003). Na leitura desta corrente -a Nova Sociologia Econômica (NSE) -, os mercados precisam de regras que são reforçadas pelo Estado para funcionar.Questões como a emergência de instituições políticas e econômicas mobilizam também os autores próximos do p… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
1
1
1

Citation Types

0
0
0
4

Year Published

2015
2015
2021
2021

Publication Types

Select...
4

Relationship

3
1

Authors

Journals

citations
Cited by 4 publications
(4 citation statements)
references
References 35 publications
0
0
0
4
Order By: Relevance
“…Conforme Fligstein e Mara-Dritta (1996), esses padrões permitem que produtos circulem fora dos Estados Nacionais respondendo a determinadas normas de qualidade e sem ameaçar a soberania nacional de padrões de fabricação dos respectivos países. Pesquisas anteriores analisaram os padrões de qualidade e segurança para alimentos, focando o mercado de produtos frescos e mercado de rações (MAZON, 2009;MOURA, 2017). Tais estudos observam como esses padrões não são neutros e encerram disputas cognitivas e morais pela definição da qualidade, expressando interesses de atores poderosos.…”
Section: Marcia Da Silva Mazon (Ufsc)unclassified
“…Conforme Fligstein e Mara-Dritta (1996), esses padrões permitem que produtos circulem fora dos Estados Nacionais respondendo a determinadas normas de qualidade e sem ameaçar a soberania nacional de padrões de fabricação dos respectivos países. Pesquisas anteriores analisaram os padrões de qualidade e segurança para alimentos, focando o mercado de produtos frescos e mercado de rações (MAZON, 2009;MOURA, 2017). Tais estudos observam como esses padrões não são neutros e encerram disputas cognitivas e morais pela definição da qualidade, expressando interesses de atores poderosos.…”
Section: Marcia Da Silva Mazon (Ufsc)unclassified
“…As transformações foram iniciadas na segunda metade do século 20 e aceleradas no coro entoado pelos países de alta renda para uma abertura dos mercados nesses termos. Nesse período, agências multilaterais, como o FMI e o Banco Mundial, acompanhadas da maioria dos países de alta renda, promoveram a agenda do livre-comércio como panaceia para os males dos países de baixa renda (Mazon, 2009 Segundo estimativas do Ibope, cerca de 59% dos domicílios brasileiros têm algum animal de estimação, e em 44% deles há pelo menos um cão, e em 16%, um gato. Os números revelam que o gasto médio com produtos e serviços per capita/ano é de R$390 entre pet food, produtos farmacêuticos, vacinas, embelezamento e acessórios -um total de R$16 bilhões de faturamento do setor no mercado.…”
Section: Década De 1990: a Emergência De Um Mercado Mundialunclassified
“…O SINAC procurou concretizar o papel regulador do Estado por meio de um arranjo institucional e, por conseguinte, apoiar/fomentar relações mercantis neste setor [56] . O SINAC, a partir de uma sistematização de informações de mercado; da reunião de produtores e atacadistas no mesmo espaço; do estabelecimento de critérios para padronizar hortigranjeiros; da adoção de medidas para desenvolver o varejo, deveria constituir referência para as trocas no mercado de FLV.…”
Section: Os Limites Para a Realização Do Direito Humano à Alimentaçãounclassified