2001
DOI: 10.1590/s1516-89132001000200008
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Natural regeneration in a quaternary coastal plain in southern Brazilian Atlantic Rain forest

Abstract: ABSTRACT

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
3
1
1

Citation Types

1
9
0
8

Year Published

2009
2009
2022
2022

Publication Types

Select...
7
3

Relationship

0
10

Authors

Journals

citations
Cited by 21 publications
(18 citation statements)
references
References 15 publications
(15 reference statements)
1
9
0
8
Order By: Relevance
“…Entre estas famílias, Myrtaceae e Fabaceae têm elevada riqueza de espécies em áreas de restinga localizadas nas regiões sudeste, nordeste e norte do país (Oliveira-Filho & Carvalho 1993, Pereira et al 2001, Assis et al 2004, Guedes et al 2006, Almeida Jr. & Zickel 2009, Sá & Araujo 2009, Dantas et al 2010, Silva et al 2010, Almeida Jr. et al 2011, Giareta et al 2013. Estas famílias são reconhecidas como umas das principais famílias neotropicais (Gentry 1988), com grande representatividade na vertente costeira da Mata Atlântica (Salimon & Negrelle 2001) e que melhor caracterizam a flora das restingas do Brasil (Klein 1982, Araujo & Henriques 1984. Assim, a área de estudo tem uma das áreas contínuas de restinga mais bem preservadas do Estado, com vegetação distribuída em distintas formações e estrutura de comunidades bem demarcadas pelo gradiente edáfico.…”
Section: Resultsunclassified
“…Entre estas famílias, Myrtaceae e Fabaceae têm elevada riqueza de espécies em áreas de restinga localizadas nas regiões sudeste, nordeste e norte do país (Oliveira-Filho & Carvalho 1993, Pereira et al 2001, Assis et al 2004, Guedes et al 2006, Almeida Jr. & Zickel 2009, Sá & Araujo 2009, Dantas et al 2010, Silva et al 2010, Almeida Jr. et al 2011, Giareta et al 2013. Estas famílias são reconhecidas como umas das principais famílias neotropicais (Gentry 1988), com grande representatividade na vertente costeira da Mata Atlântica (Salimon & Negrelle 2001) e que melhor caracterizam a flora das restingas do Brasil (Klein 1982, Araujo & Henriques 1984. Assim, a área de estudo tem uma das áreas contínuas de restinga mais bem preservadas do Estado, com vegetação distribuída em distintas formações e estrutura de comunidades bem demarcadas pelo gradiente edáfico.…”
Section: Resultsunclassified
“…O. pulchella is also widely distributed in the seasonal forests of Espírito Santo, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul and the south of Brazil (Lorenzi, 1992), as well as in gallery forests and the Cerrado of São Paulo state (Gomes et al, 2004;Teixeira and Rodrigues, 2006). The species is indicated for reforestation in São Paulo state (São Paulo, 2001) and has been classified as anthropic pioneer (Salimon and Negrelle, 2001), and late secondary (São Paulo, 2001). …”
Section: Introductionmentioning
confidence: 99%
“…Em fitofisionomias de restinga da região Sul e Sudeste, apresenta grande importância fitossociológica, ocorrendo como espécie secundária ou pioneira antrópica em florestas secundárias da planície quaternária (Sugiyama, 1998;Salimon & Negrelle, 2001;Melo Júnior & Boeger, 2015).…”
Section: Introdução E Revisão De Literatu-raunclassified