2000
DOI: 10.1590/s0102-311x2000000700009
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Conhecimento, atitudes e práticas de mulheres brasileiras atendidas pela rede básica de saúde com relação às doenças de transmissão sexual

Abstract: Nos últimos anos tem-se observado aumento na prevalência da infecção pelo vírus da imunodeficiência humana entre mulheres brasileiras. O objetivo deste estudo foi o de determinar conhecimentos, atitudes e práticas de prevenção com relação às doenças de transmissão sexual (DST) no que se refere a mulheres atendidas na rede primária de saúde de Campinas, São Paulo, para implementar futuras ações. Entre 249 mulheres entrevistadas, 10% disseram usar a camisinha e 7,6% relataram uso consistente. Apesar de a maioria… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
2
1

Citation Types

4
11
1
27

Year Published

2004
2004
2017
2017

Publication Types

Select...
6
2

Relationship

0
8

Authors

Journals

citations
Cited by 31 publications
(43 citation statements)
references
References 11 publications
(10 reference statements)
4
11
1
27
Order By: Relevance
“…Although the prevalence of condom use is low, an increasing trend in use can be observed. 7,10,12,16 A survey carried out in 1992 in a community in the neighboring State Capital, Porto Alegre, showed that only 0,2% of women (n=100) used condoms as a contraceptive method. 16 In the same year, in the city of Pelotas, also in Southern Brazil, a population based survey including 677 women aged 20-49 years reported 4.0% prevalence of condom use.…”
Section: Discussionmentioning
confidence: 99%
See 1 more Smart Citation
“…Although the prevalence of condom use is low, an increasing trend in use can be observed. 7,10,12,16 A survey carried out in 1992 in a community in the neighboring State Capital, Porto Alegre, showed that only 0,2% of women (n=100) used condoms as a contraceptive method. 16 In the same year, in the city of Pelotas, also in Southern Brazil, a population based survey including 677 women aged 20-49 years reported 4.0% prevalence of condom use.…”
Section: Discussionmentioning
confidence: 99%
“…This will require a change in the sexual habits of individuals, given that most persons are not in the habit of using condoms. 7,12 Thus, sexual behavior has been a major topic in several studies, given its close relationship with sexually transmitted diseases and AIDS. 12 Information on the sexual habits of the population become important in this context, since they provide evidence regarding risk and protective factors.…”
Section: Introductionmentioning
confidence: 99%
“…Neste estudo, 10,61% dos idosos afirmaram ter tido algum tipo de DST. O maior risco para as DST está relacionado aos usuários, que mantêm de forma frequente relações sexuais desprotegidas, e também aos inúmeros obstáculos que eles apresentam para utilizar os serviços de saúde (10) . O envelhecimento acarreta alterações no organismo como um todo.…”
Section: Discussionunclassified
“…No que tange às DST/HIV/Aids, os saberes dos participantes deste estudo mostraram-se, em geral, adequados previamente à intervenção educativa, o que foi igualmente verificado em outros estudos, sobretudo no que se refere aos conhecimentos sobre a prevenção das DST (OLIVI;SANTANA;MATHIAS, 2008;FERNANDES et al, 2000). Evidenciou-se, depois da intervenção radiofônica, aumento no percentual de acertos referentes à possibilidade de uma pessoa portadora do vírus HIV manter relações sexuais seguras.…”
unclassified
“…Entretanto, em um estudo realizado em Campinas/São Paulo, não se observou essa concepção na totalidade dos pesquisados, os quais referenciaram o uso da camisinha, sobretudo, como método anticoncepcional (FERNANDES et al, 2000). Denotou-se, ainda, que todos os pesquisados desconsideraram a possibilidade de se reconhecer uma pessoa com Aids por meio de sua aparência, o que não foi observado em um estudo desenvolvido em Goiânia/Goiás, em que 23,9% dos participantes afirmaram ser possível identificar um indivíduo portador de Aids pelo seu fenótipo (COELHO et al, 2011).…”
unclassified