2017
DOI: 10.1590/s1519-99402017000100008
| View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Abstract: RESUMO Objetivou-se com este estudo realizar uma comparação do poder de predição de diferentes equações do consumo de matéria seca de vacas leiteiras. O trabalho foi conduzido por meio de pesquisas na literatura coletando informações sobre massa corporal, produção de leite, dias de lactação, consumo de matéria seca e teor de gordura no leite de vacas leiteiras criadas no Brasil. Todas essas informações, menos o consumo de matéria seca observado, foram utilizadas para calcular o consumo de matéria seca predito … Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
1
1

Citation Types

0
0
0
2

Year Published

2020
2020
2023
2023

Publication Types

Select...
3
2
1

Relationship

0
6

Authors

Journals

citations
Cited by 7 publications
(2 citation statements)
references
References 34 publications
0
0
0
2
Order By: Relevance
“…A comparação entre as médias dos tratamentos foi realizada pelo teste Tukey ao nível de significância de 5%. Zanin et al (2017) afirmam que a intensificação da produção de leite à base de pastagens requer a escolha da espécie forrageira de forma criteriosa, visando à maior produtividade de matéria seca (MS) e conteúdo de nutrientes, com equilíbrio estacional e aceitabilidade pelos animais, porém, a ingestão de alimentos forrageiros via pastejo, não permite determinar o consumo de MS e nutrientes de forma precisa e exata, pela influência de inconstância de composição em teores nutricionais. No presente trabalho, pôde-se observar o consumo de matéria seca variando de 8,82 kg/dia da raça Guzolando, 9,85 kg/dia para a raça Gir e 10,24 kg/dia para a raça Sindi.…”
Section: Methodsunclassified
“…A comparação entre as médias dos tratamentos foi realizada pelo teste Tukey ao nível de significância de 5%. Zanin et al (2017) afirmam que a intensificação da produção de leite à base de pastagens requer a escolha da espécie forrageira de forma criteriosa, visando à maior produtividade de matéria seca (MS) e conteúdo de nutrientes, com equilíbrio estacional e aceitabilidade pelos animais, porém, a ingestão de alimentos forrageiros via pastejo, não permite determinar o consumo de MS e nutrientes de forma precisa e exata, pela influência de inconstância de composição em teores nutricionais. No presente trabalho, pôde-se observar o consumo de matéria seca variando de 8,82 kg/dia da raça Guzolando, 9,85 kg/dia para a raça Gir e 10,24 kg/dia para a raça Sindi.…”
Section: Methodsunclassified
“…O consumo de água por animal em lactação leva em consideração diversos fatores, tais como estado fisiológico da vaca, produção diária de leite, peso corporal, raça e consumo de matéria seca (Tabela 1). Enfatiza-se que a composição da dieta, as estações do ano, o clima e a qualidade da água são outros fatores que influem no consumo diário de água por vacas leiteiras (CAMPOS, 2002;ZANIN et al, 2017). Segundo Matos (2005), uma vaca leiteira com 400 Kg de peso médio produz de 38 a 50 Kg de excretas diariamente, sendo 28 a 32 Kg de fezes e o restante de urina.…”
Section: Estimativa Consumo De áGua Em Sistemas Intensivos De Produçã...unclassified