1999
DOI: 10.1590/s0103-40141999000100018
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

A teoria da dependência na América Latina

Abstract: A DENOMINADA TEORIA da dependência é observada sob os aspectos político e de economia política, tendo em vista impugná-la como proposta teórica em si mesma, dada a ausência de elementos metodológicos significativos e de conteúdo inovador. A idéia de que existe dependência é simplesmente tautológica. A rigor, não existe teoria da dependência, mas simplesmente a dependência como processo histórico dentro do sistema internacional de relações de força e poder. Os debates acadêmicos na Cepal trataram do desenvolvim… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
1
1
1

Citation Types

0
1
0
11

Year Published

2012
2012
2021
2021

Publication Types

Select...
3
2
2

Relationship

0
7

Authors

Journals

citations
Cited by 18 publications
(12 citation statements)
references
References 0 publications
0
1
0
11
Order By: Relevance
“…Esta parte do texto utiliza contribuições deMachado (1999). 131 Em economia, monopólio (do grego monos, um + polein, vender) é como se denomina uma situação de concorrência imperfeita, em que uma empresa detém o mercado de um determinado produto ou…”
unclassified
“…Esta parte do texto utiliza contribuições deMachado (1999). 131 Em economia, monopólio (do grego monos, um + polein, vender) é como se denomina uma situação de concorrência imperfeita, em que uma empresa detém o mercado de um determinado produto ou…”
unclassified
“…2012 http://www.perspectiva.ufsc.br Educação e desenvolvimento: modos de regulação dos sistemas educacionais desordenada de centros circunstancialmente ativos de produção, novas exigências histórico-sociais alargaram as funções da educação sistemática [...]. (FERNANDES, 1973).Para Myrdal (MACHADO, 1999), as condições estruturantes do desenvolvimento capitalista em países subdesenvolvidos promovem desigualdades econômicas e regionais, e Florestan Fernandes reitera a mesma perspectiva ao destacar ser coetânea e interligada, nos países de estrutura econômica dependente, a existência de áreas devastadas e centros ativos. No artigo que compõe a coletânea (FERNANDES, 1973), o sociólogo brasileiro questiona a concepção de subdesenvolvimento como uma etapa de um processo e o considera como resultante de relações assimétricas, pressuposto essencial para um planejamento no qual a educação possa contribuir para o desenvolvimento.…”
unclassified
“…Para a superação desta situação de dependência havia apenas um caminho: "a ruptura com o sistema internacional poderia propiciar o desenvolvimento em termos de auto-suficiência" (MACHADO, 1999).…”
Section: 1considerações Sobre a Noção De Desenvolvimentounclassified