2013
DOI: 10.1590/s1414-40772013000200012
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

A inclusão do estudante-trabalhador e do trabalhador-estudante na educação superior: desafio público a ser enfrentado

Abstract: O artigo trata da democratização da educação superior compreendida como um processo que se realiza integralmente com a conclusão dos cursos por parte dos estudantes, tendo como alvo privilegiado a inclusão das camadas subalternizadas. Mostra que, embora a grande maioria dos nossos estudantes trabalhe, as políticas públicas e a legislação brasileira não contemplam a particularidade dessa condição, dificultando a permanência do estudante-trabalhador e do trabalhador-estudante na universidade. Discute esta proble… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
1
1
1

Citation Types

0
8
0
21

Year Published

2015
2015
2019
2019

Publication Types

Select...
4
2

Relationship

0
6

Authors

Journals

citations
Cited by 47 publications
(29 citation statements)
references
References 1 publication
0
8
0
21
Order By: Relevance
“…A literatura aponta que conciliar a condição de estudante e de trabalhador é considerado um fator complicador para a permanência e a conclusão do curso, diferentemente da condição de estudante de tempo integral, que tem grande disponibilidade de tempo para realizar seus estudos (VARGAS; PAULA, 2013;ARROYO, 1991 Para o estudante-trabalhador, a obtenção do diploma de ensino superior poderá traduzir-se em uma inserção em nível mais elevado no mercado de trabalho, levando a uma melhor condição de vida e a uma mudança na situação socioeconômica (TERRIBILI FILHO, 2008). Os conhecimentos agregados durante o curso de graduação, as vivências pessoais e as relações construídas com colegas e professores também constituem aprendizagens que prepararão o estudante-trabalhador para ingressar no mercado de trabalho na sua área de formação NERY, 2009).…”
Section: O Estudante Trabalhador: Conciliando Trabalho E Estudounclassified
“…A literatura aponta que conciliar a condição de estudante e de trabalhador é considerado um fator complicador para a permanência e a conclusão do curso, diferentemente da condição de estudante de tempo integral, que tem grande disponibilidade de tempo para realizar seus estudos (VARGAS; PAULA, 2013;ARROYO, 1991 Para o estudante-trabalhador, a obtenção do diploma de ensino superior poderá traduzir-se em uma inserção em nível mais elevado no mercado de trabalho, levando a uma melhor condição de vida e a uma mudança na situação socioeconômica (TERRIBILI FILHO, 2008). Os conhecimentos agregados durante o curso de graduação, as vivências pessoais e as relações construídas com colegas e professores também constituem aprendizagens que prepararão o estudante-trabalhador para ingressar no mercado de trabalho na sua área de formação NERY, 2009).…”
Section: O Estudante Trabalhador: Conciliando Trabalho E Estudounclassified
“…Essa atual conjuntura de expansão e massificação favoreceu a entrada de estudantes oriundos de camadas socioeconomicamente desfavorecidas e de grupos minoritários excluídos historicamente. Tal cenário trouxe para o contexto acadêmico um novo perfil discente, com distintas expectativas e motivações no acesso ao Ensino Superior, que vão sendo confrontadas com a realidade ao longo da trajetória acadêmica (Almeida, Marinho-Araujo, et al, 2012;Dias Sobrinho, 2010Vargas & Paula, 2013).…”
unclassified
“…Nas duas situações, os universitários trabalham matutina e/ou vespertinamente, estudando no período noturno. No primeiro caso, o estudo é principal em relação ao trabalho/emprego, enquanto na segunda situação, isso se inverte, mas nos dois casos tanto o estudo quanto o trabalho podem ocorrer em tempo parcial (Foracchi, 1977;Vargas & Paula, 2013).…”
Section: A Noção De Movimento E As Trajetórias Laboraisunclassified
“…Ainda que as políticas de expansão do Governo Federal tenham ampliado o acesso às universidades públicas pelo REUNI (Decreto n. 6.096, 2007), interiorizando os campi, para os jovens aqui entrevistados, tanto a preparação para o Exame Vestibular quanto outros fatores determinantes da escolha profissional configuram-se como desafios a serem enfrentados em direção à universidade brasileira. Assim sendo, não basta ser aprovado, é preciso garantir a permanência na universidade até que se conclua a formação (Vargas & Paula, 2013). Como afirma Administrador (nome fictício atribuído a um dos egressos formado em curso de Administração, 35 anos), "A universidade não foi tão, tão fácil assim pra sair não... (...) eu tive vários problemas que me tiravam da universidade".…”
Section: Vivências Universitárias E Os Cursos De Bachareladounclassified