2014
DOI: 10.1590/0303-7657000068112
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

A (in)visibilidade do acidente de trabalho fatal entre as causas externas: estudo qualitativo

Abstract: A (in)visibilidade do acidente de trabalho fatal entre as causas externas: estudo qualitativo The (in)

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
2
1
1
1

Citation Types

0
2
0
9

Year Published

2017
2017
2021
2021

Publication Types

Select...
6

Relationship

0
6

Authors

Journals

citations
Cited by 12 publications
(11 citation statements)
references
References 11 publications
0
2
0
9
Order By: Relevance
“…Tal perfil vem sendo descrito como característico de mortes violentas que envolvem agressões interpessoais, fato que pode sinalizar para equipes de saúde a cargo de emissão de DO, de se protegerem, omitindo-se da tarefa de investigação da origem ocupacional. Estudos no Brasil têm apresentado evidências de que violência interpessoal perpassa muitos acidentes de trabalho, tanto em trabalhadores pobres, informais, quanto entre agentes de segurança, policiais, ou mesmo vendedores e profissionais de saúde 10,11 .…”
Section: Resultsunclassified
See 1 more Smart Citation
“…Tal perfil vem sendo descrito como característico de mortes violentas que envolvem agressões interpessoais, fato que pode sinalizar para equipes de saúde a cargo de emissão de DO, de se protegerem, omitindo-se da tarefa de investigação da origem ocupacional. Estudos no Brasil têm apresentado evidências de que violência interpessoal perpassa muitos acidentes de trabalho, tanto em trabalhadores pobres, informais, quanto entre agentes de segurança, policiais, ou mesmo vendedores e profissionais de saúde 10,11 .…”
Section: Resultsunclassified
“…Como já referido, quase todos os grupos de ocupação tiveram maior relação com a qualidade ruim do campo <acidtrab> do que os operários, tanto para os registros ignorados quanto para os sem preenchimento/inconsistentes. Isso pode ser explicado porque acidentes de trabalho típicos são mais visíveis quando advêm do processo produtivo, a exemplo dos que envolvem o emprego de máquinas e equipamentos 10 ; e tradicionalmente podem ser mais reconhecidos como tal quando ocorrem com operários, contribuindo assim para o seu registro no sistema. Notadamente, para trabalhadores que eram do grupo ocupacional de "técnicos", as condições ruins de preenchimento do campo <acidtrab> podem estar relacionadas ao tipo da ocupação que, muitas vezes, caracteriza-se pelo vínculo informal.…”
Section: Resultsunclassified
“…The WA/ cr results from criminal acts practiced intentionally or not by coworkers, clients, the general public, criminals, police officers, etc. In addition to the enormous underreporting of fatal work-related accidents resulted from the removal of most of the working population from the official WA notification system, as well as the underreporting of fatal work-related accidents resulted from failures to notify the system, the WA/cr is also generally not recognized as work- related accident, and it is classified in official statistics as common violence (a term that in itself denounces the seriousness and banalization of violence in our country), contributing to the invisibility of adverse work situations responsible for its occurrence 7 .…”
Section: Discussionmentioning
confidence: 99%
“…Em razão disso, o achado de que filhos de pais com 1º grau incompleto sofreram mais acidentes pode relacionar-se ao fato de que indivíduos com menor escolaridade possuem menor percepção de risco no trânsito, quando comparados com os que estudaram mais, a exemplo do entendimento das principais causas de AT, conhecimento dos limites de velocidade e aplicação das multas (ABEETRANS, 2019). Research, Society andDevelopment, v. 10, n. 1, e26210111668, 2021 (CC BY 4.0) | ISSN 2525-3409 | DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v10i1.11668 Chamamos atenção também, o resultado que estudantes que trabalham apresentaram maiores chances de terem se envolvido em AT, o que aqui podemos associar a maior exposição desses indivíduos ao ambiente do trânsito, durante seu tráfego entre casa e trabalho, bem como, considerar como um possível fator associado a maior carga de estresse e fadiga física desses discentes, pois agregam às suas jornadas de estudos, extensas jornadas de trabalho (Lacerda, et al, 2014).…”
Section: Metodologiaunclassified