2016
DOI: 10.1590/1805-9584-2016v24n1p155
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Voz da natureza e da mulher na Resex de Canavieiras-Bahia-Brasil: sustentabilidade ambiental e de gênero na perspectiva do ecofeminismo

Abstract: Resumo: A pobreza, evidenciada pela desigualdade, é observada como uma propensão à insustentabilidade. Constata-se essa conjuntura controversa na assimetria que rege as relações sociais entre homens e mulheres. Do ponto de vista do ecofeminismo, visou-se estabelecer uma análise da figura da mulher e da natureza na Reserva Extrativista de Canavieiras - BA, tomando-se por base experiências de natureza etno-metodológica. De acordo com os levantamentos realizados, a unidade de conservação estudada possui grande te… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
2
1
1
1

Citation Types

0
0
0
7

Year Published

2017
2017
2022
2022

Publication Types

Select...
6
2

Relationship

0
8

Authors

Journals

citations
Cited by 12 publications
(8 citation statements)
references
References 4 publications
0
0
0
7
Order By: Relevance
“…Trata-se, portanto, de impedir o desperdício de experiências, passadas e presentes, que a imposição unidimensional, logocêntrica e monocultural ocidental impôs ao resto do mundo. Essas experiências estão presentes, por exemplo, nas discussões propostas pela biodiversidade, na medicina alternativa, no ecofeminismo, na agroecologia, nos conhecimentos indígenas e afrodescendentes, práticas de milhares de anos em outras partes do mundo (Tybusch & Nunes, 2014;Sousa & Tesser, 2017;Carmo, et al, 2016;Nodari & Guerra, 2015;Bergamaschi, Doebber, & Brito, 2018;Costa, 2012).…”
Section: A Sociologia Das Ausênciasunclassified
“…Trata-se, portanto, de impedir o desperdício de experiências, passadas e presentes, que a imposição unidimensional, logocêntrica e monocultural ocidental impôs ao resto do mundo. Essas experiências estão presentes, por exemplo, nas discussões propostas pela biodiversidade, na medicina alternativa, no ecofeminismo, na agroecologia, nos conhecimentos indígenas e afrodescendentes, práticas de milhares de anos em outras partes do mundo (Tybusch & Nunes, 2014;Sousa & Tesser, 2017;Carmo, et al, 2016;Nodari & Guerra, 2015;Bergamaschi, Doebber, & Brito, 2018;Costa, 2012).…”
Section: A Sociologia Das Ausênciasunclassified
“…Essa deterioração vem modificando a ordem produtiva das Resex e esfacelando o modelo. Os limites biofísicos da natureza, sua capacidade de resiliência e sustentabilidade não logram progresso e comprometem gerações futuras (Carmo et al, 2016). A contradição entre conservação ambiental e desenvolvimento social existe, e poucas alternativas foram produzidas para amenizar esse desgaste.…”
Section: Avaliação Das Experiências De Resex Na Literatura Acadêmicaunclassified
“…Proteger o bioma amazônico da exploração desen-freada do capital predatório é uma grande causa, mas, infelizmente, não resolve economicamente o problema das famílias residentes nas reservas extrativistas e tampouco o histórico problema econômico da região amazônica, por isso é relevante pensar em meios que possam equilibrar as demandas de preservação, sustentabilidade e manutenção de saberes locais (Barbosa;Moret, 2015). É relevante entender que os limites biofísicos da natureza, sua capacidade de resiliência e sustentabilidade para lograr um progresso, sem comprometimento de gerações futuras (Carmo et al, 2016), contraria a concepção de que a abundância e a capacidade de resiliência sustentam o modelo de Resex. A contradição existe e pouco se produziu sobre alternativas para esse dilema que o modelo de Resex enfrenta: como assegurar o tripé da sustentabilidade?…”
Section: Desafios De Sustentabilidadeunclassified