2011
DOI: 10.1590/s0100-736x2011000700014
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Topografia do cone medular da preguiça

Abstract: A anestesia caudal foi proposta pela primeira vez em 1926 e diversas técnicas foram desenvolvidas para anestesiar os nervos espinhais lombares e sacrais. Os métodos para anestesia epidural exigem conhecimento da anatomia da região envolvida. Desta forma, objetivou-se determinar a topografia do cone medular da preguiça (Bradipus variegatus), para fornecer recursos aos profissionais da área clínica para que, desta forma, seja possível a realização de anestesia epidural nesta espécie silvestre de nossa fauna. For… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
1
1
1

Citation Types

0
0
0
3

Year Published

2013
2013
2019
2019

Publication Types

Select...
5

Relationship

1
4

Authors

Journals

citations
Cited by 6 publications
(3 citation statements)
references
References 7 publications
(8 reference statements)
0
0
0
3
Order By: Relevance
“…O que denota expressiva diferença quanto à topografia do cone medular da irara quando comparada com todos os herbívoros aqui mencionados, é o fato de que boa parte deles apresenta o cone medular atingindo o espaço vertebral sacral, como é o caso do ovino (L6-S2), caprino (L5-S3) e preguiça (L3-S1) (Santos & De Lima 2000, Santos et al 2001, Lima et al 2011a). Apesar de pertencerem ao grupo dos carnívoros, esta também é uma realidade em que se enquadra o gato-mourisco (L6-S2) e o quati (L5-S3) (Carvalho et al 2003, Gregores et al 2010.…”
Section: Discussionunclassified
See 1 more Smart Citation
“…O que denota expressiva diferença quanto à topografia do cone medular da irara quando comparada com todos os herbívoros aqui mencionados, é o fato de que boa parte deles apresenta o cone medular atingindo o espaço vertebral sacral, como é o caso do ovino (L6-S2), caprino (L5-S3) e preguiça (L3-S1) (Santos & De Lima 2000, Santos et al 2001, Lima et al 2011a). Apesar de pertencerem ao grupo dos carnívoros, esta também é uma realidade em que se enquadra o gato-mourisco (L6-S2) e o quati (L5-S3) (Carvalho et al 2003, Gregores et al 2010.…”
Section: Discussionunclassified
“…Já a preguiça comum, mantendo a linha dos xenarthras como o tamanduá-mirim, apresenta um número menor de vértebras lombares, contabilizando apenas cinco (Lima et al 2011a) Dos herbívoros citados, somando ao grupo ainda os equinos, podemos observar que este último é o que apresenta o comprimento do cone medular mais próximo ao encontrado na irara, revelando tal estrutura com 4,2cm (Manzan et al 2003), o que nos faz pensar que o tamanho do cone medular, não está relacionado com o tamanho do animal. Os demais herbívoros apresentaram uma boa variação do comprimento do cone medular (ovino= 8,2cm, sendo o maior registrado; caprino= 3,44cm; tamanduá--mirim= 6,83cm e preguiça comum= 2,7cm, sendo o menor encontrado) (Santos & De Lima 2000, Santos et al 2001, Machado & Santos 2008, Lima et al 2011a). …”
Section: Referênciasunclassified
“…A anatomia interna e fisiologia dos tapirídeos são consideravelmente semelhantes às do cavalo doméstico e de outros Perissodactyla (7) . A descrição morfológica de espécies da fauna silvestre acrescenta um enorme subsídio para o conhecimento desses animais, pois auxilia nas intervenções de ordem clínico-cirúrgica e conservacionistas (8) . Descrições anatômicas pormenorizadas contribuem para engrandecer o acervo teórico sobre as espécies, colaborando, dessa maneira, para o enriquecimento das aplicações médicas, terapêuticas e clínicas (9,10) .…”
Section: Introductionunclassified