2020
DOI: 10.1590/0103-1104202012603
| View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Abstract: RESUMO O salário é um importante fator de atração, fixação e satisfação de profissionais médicos na Atenção Primária à Saúde (APS), sobretudo nas regiões mais remotas ou carentes. Este estudo tem o objetivo de identificar características contextuais municipais que estejam associadas ao valor do salário pago a médicos contratados da Estratégia Saúde da Família (ESF). Realizou-se um estudo ecológico e transversal com 78 municípios da Macrorregião de Saúde Norte, Minas Gerais, Brasil. A variável dependente referi… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
1

Citation Types

0
0
0
1

Year Published

2022
2022
2022
2022

Publication Types

Select...
1

Relationship

0
1

Authors

Journals

citations
Cited by 1 publication
(1 citation statement)
references
References 19 publications
(7 reference statements)
0
0
0
1
Order By: Relevance
“…16 Quanto à assistência recebida no domicílio pela equipe de SF, houve relatos de progresso trazido pela implantação da SF; porém usuários com dificuldade de locomoção ou de acesso ao "postinho" por diversos motivos, que deveriam ser candidatos à visita domiciliária -ferramenta fundamental nesse novo modelo -não foram contemplados nesse atendimento. 17 Alguns idosos, ao perceberem que seu caso parece mais complexo e se sentirem inseguros ou insatisfeitos quanto ao atendimento prestado na ESF, por sua própria iniciativa, relataram procurar o serviço especializado e/ou a medicina privada para, paradoxalmente, muitas vezes, consultarem os mesmos profissionais que poderiam atendê-los pelo SUS. Eles sentem que a consulta paga seria mais "encaminhada".…”
Section: Resultsunclassified
“…16 Quanto à assistência recebida no domicílio pela equipe de SF, houve relatos de progresso trazido pela implantação da SF; porém usuários com dificuldade de locomoção ou de acesso ao "postinho" por diversos motivos, que deveriam ser candidatos à visita domiciliária -ferramenta fundamental nesse novo modelo -não foram contemplados nesse atendimento. 17 Alguns idosos, ao perceberem que seu caso parece mais complexo e se sentirem inseguros ou insatisfeitos quanto ao atendimento prestado na ESF, por sua própria iniciativa, relataram procurar o serviço especializado e/ou a medicina privada para, paradoxalmente, muitas vezes, consultarem os mesmos profissionais que poderiam atendê-los pelo SUS. Eles sentem que a consulta paga seria mais "encaminhada".…”
Section: Resultsunclassified