2012
DOI: 10.1590/2238-38752012v232
| View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Abstract: Resumo: O artigo problematiza a incorporação da dimensão cultural na explicação dos processos políticos a partir de uma reconstrução das várias formulações do conceito de repertório na sociologia de Charles Tilly, desde os anos 1970 até seus últimos trabalhos, em 2008. Mostra como Tilly partiu, em 1976, de uma noção de repertório como formas de ação reiteradas em diferentes tipos de conflito; abordagem estruturalista e racionalista, concentrada na ligação entre interesse e ação, e privilegiando atores singular… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
2
1
1

Citation Types

0
5
0
24

Year Published

2014
2014
2023
2023

Publication Types

Select...
5
2
1

Relationship

0
8

Authors

Journals

citations
Cited by 51 publications
(29 citation statements)
references
References 7 publications
0
5
0
24
Order By: Relevance
“…The first of the abovementioned problems derives from a strange restriction of repertoires to variable tool kits . It is strange, because Alonso (2012) is the author of one of the best articles presenting the concept of repertoires of contention. In her previous work, she follows Tilly's writings over decades in order to argue that repertoires are the range of forms of action available in a given context.…”
Section: A MIX Of Different Repertoires?mentioning
confidence: 99%
“…The first of the abovementioned problems derives from a strange restriction of repertoires to variable tool kits . It is strange, because Alonso (2012) is the author of one of the best articles presenting the concept of repertoires of contention. In her previous work, she follows Tilly's writings over decades in order to argue that repertoires are the range of forms of action available in a given context.…”
Section: A MIX Of Different Repertoires?mentioning
confidence: 99%
“…Os repertórios correspondem a formas de ação e reivindicação relativamente estáveis, construídas social e historicamente. Em um dado contexto, atrizes mobilizam um número limitado de repertórios (Tilly, 2008), os quais funcionam como caixas de ferramentas de maneiras de fazer política naquele momento (Alonso, 2012;Abers, Serafim & Tatagiba, 2014).…”
Section: Movimentos Feministas E De Mulhe-res -Repertórios E Estratégunclassified
“…Por estratégias de ação, entendemos os modos como atrizes sociais disputam a hegemonia em determinado campo de ação, buscando assegurar a cooperação de outras (Fligstein & McAdam, 2001). Nessas interações, são empregados diferentes repertórios, compreendidos como conjuntos de modalidades de ação e reivindicação, construídos social e historicamente (Tilly, 2008;Alonso, 2012). Por meio desta pesquisa, buscamos salientar como o conflito constitui uma faceta central da dinâmica das conferências, mesmo em situações em que haja projetos e perspectivas políticas comuns.…”
Section: Introductionunclassified
“…É importante que se diga que, entre a década de 1970 e o início do século XXI, o conceito passou por uma série de reformulações, afastando-se de concepções mais deterministas e, por conseguinte, valorizando as ações e a capacidade de improvisação dos agentes envolvidos (ALONSO, 2012). Assim, o que no início aparecia como um longo processo de sedimentação de práticas pragmaticamente mobilizadas, deu lugar a um dinâmico jogo de performances por meio das quais os agentes políticos conseguiam improvisar junto a seus repertórios.…”
Section: Repertório E Movimentos Sociais Em Charles Tillyunclassified