2015
DOI: 10.1590/s0103-40142015000100009
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Povoamento inicial da América do Sul: contribuições do contexto brasileiro

Abstract: O povoamento inicial da América do Sul não foi um processo homogêneo. Em termos cronológicos, as evidências apontam para a ocupação de diversas regiões já em fins do Pleistoceno e início do Holoceno, com datas anteriores ou ao menos contemporâneas ao Horizonte Clóvis na América do Norte. Entre doze mil e oito mil anos ap o leste da América do Sul já se encontrava ocupado por uma população estável de caçadores-coletores, caracterizada por diversificadas estratégias de adaptação aos processos de transformação da… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
1
1
1

Citation Types

0
9
0
12

Year Published

2016
2016
2020
2020

Publication Types

Select...
6
4

Relationship

0
10

Authors

Journals

citations
Cited by 39 publications
(21 citation statements)
references
References 62 publications
0
9
0
12
Order By: Relevance
“…In South America occupations of several regions occurred during the end of the Pleistocene and beginning of the Holocene verified by archaeological data. 26 Since the beginning of the Holocene (between 10.800 and 10.200 years BP), already occurred occupations of the first humans near the Uruguay River and in areas of open vegetation of the Pampa biome (southwest of Rio Grande do Sul), but these people of the Umbu tradition did not use crops to survive and were huntergatherers. [26][27][28][29][30] People of this same tradition also occupied the Atlantic Forest in the northeastern part of the State with dates between 8.790 and 8.090 years BP.…”
Section: Overview Of Human Occupation In Rio Grande Do Sulmentioning
confidence: 99%
“…In South America occupations of several regions occurred during the end of the Pleistocene and beginning of the Holocene verified by archaeological data. 26 Since the beginning of the Holocene (between 10.800 and 10.200 years BP), already occurred occupations of the first humans near the Uruguay River and in areas of open vegetation of the Pampa biome (southwest of Rio Grande do Sul), but these people of the Umbu tradition did not use crops to survive and were huntergatherers. [26][27][28][29][30] People of this same tradition also occupied the Atlantic Forest in the northeastern part of the State with dates between 8.790 and 8.090 years BP.…”
Section: Overview Of Human Occupation In Rio Grande Do Sulmentioning
confidence: 99%
“…Entretanto, há evidências de cultura material de povos mais antigos no Chile, contradizendo a ideia de que a civilização Clóvis seria a mais antiga dos continentes americanos e fonte de migração (DILLEHAY, 1997). No centro-oeste brasileiro, há registros arqueológicos que datam de 12,4 -8 mil anos atrás (BUENO & DIAS, 2015), além da região da Serra do Cipó que apresentou cemitérios com pinturas rupestres e datações de sepultamentos variando de 11.960 a 9560 anos (MELO, 2004).…”
Section: Figura 6: Tapirusunclassified
“…Apesar de esses sítios não apresentarem cronologia na pequena área de estudo, são considerados os primeiros grupos a povoarem o Brasil Meridional há cerca de 11.000 anos AP (BUENO; DIAS; STEELE, 2013;BUENO;DIAS, 2015), permanecendo em algumas regiões até o século XVII (DIAS, 2003). Assim sendo, abre-se uma interessante questão sobre os sistemas de assentamento realizados nessa região: em uma área de 286 km 2 (26 x 11 km), qual seria a relação cronológica dos sítios arqueológicos relacionados aos grupos da tradição Umbu e aos grupos Sambaquis, Jê-Meridionais e Guarani, haja vista a longa duração dessa ocupação para algumas regiões de Mata Atlântica no Sul do Brasil?…”
Section: Tabela 5 -Datações Arqueológicas Obtidas Até O Momento Na áRunclassified