2005
DOI: 10.1590/s0104-59702005000400010
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Museus, ciência e educação: novos desafios

Abstract: The article discusses how the social role of science museums is shaped by scientific and technological endeavor, society's demands, and educational issues, above all in negotiations with a museum's audiences. The text also analyzes the trajectory taken by Brazil's science museums in their process of consolidation and the changes current society has imposed on these institutes. Communication has become the center of the discussion on museum culture, particularly in that it adjusts the educational aspect accordi… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
2
1
1

Citation Types

0
7
0
23

Year Published

2013
2013
2023
2023

Publication Types

Select...
6
2

Relationship

0
8

Authors

Journals

citations
Cited by 33 publications
(31 citation statements)
references
References 8 publications
0
7
0
23
Order By: Relevance
“…Ao falarmos da relação dos espaços museais com nossa sociedade, em especial dos museus de ciência, faz-se necessário levar em consideração as profundas e marcantes mudanças pelas quais vêm passando: se anteriormente eram vistos como armazéns de objetos antigos, hoje são considerados espaços que propiciam a aprendizagem ativa (VALENTE, CAZELLI e ALVES, 2005). Seguindo a tendência da "Museologia da Ideia" (MONTEPETIT, 1998apud VALENTE, CAZELLI e ALVES, 2005, que recorre a um conjunto de técnicas de comunicação digital para tornar as práticas sociais mais atrativas, transmitindo informações aos visitantes e motivando-os, buscamos o desenvolvimento de recursos midiáticos cuja adoção amplia e apoia o processo ensino-aprendizagem nas escolas.…”
Section: Cenário De Usounclassified
“…Ao falarmos da relação dos espaços museais com nossa sociedade, em especial dos museus de ciência, faz-se necessário levar em consideração as profundas e marcantes mudanças pelas quais vêm passando: se anteriormente eram vistos como armazéns de objetos antigos, hoje são considerados espaços que propiciam a aprendizagem ativa (VALENTE, CAZELLI e ALVES, 2005). Seguindo a tendência da "Museologia da Ideia" (MONTEPETIT, 1998apud VALENTE, CAZELLI e ALVES, 2005, que recorre a um conjunto de técnicas de comunicação digital para tornar as práticas sociais mais atrativas, transmitindo informações aos visitantes e motivando-os, buscamos o desenvolvimento de recursos midiáticos cuja adoção amplia e apoia o processo ensino-aprendizagem nas escolas.…”
Section: Cenário De Usounclassified
“…Constituídos por uma diversidade de atividades de cunho experimental, interativo e lúdico, estes ambientes sempre almejam 1 Exemplos divulgados: Silva e Laburú (2009); Silva, Zaparolli e Arruda (2012). possibilitar que os visitantes alcancem melhores reestruturações do conhecimento de senso comum em direção ao que cientificamente se encontra estabelecido (PE-REIRA et al, 2008, p. 104).…”
Section: Introductionunclassified
“…Os espaços ou aulas não-formais devem ser grandes aliados no processo ensino-aprendizagem, os quais podem ser úteis no trabalho interdisciplinar, e, ser uma opção de realizar a integração dos conteúdos escolares sugerida nos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs). Dessa forma, a educação formal, que se caracteriza por ser totalmente estruturada, desenvolvendo-se no seio de instituições próprias, juntamente com a não-formal, aquela que ocorre fora da esfera escolar (Valente, 2005), contribuiram para o enriquecimento de ensino e aprendizado. A educação não-formal, desenvolvida de uma forma diferenciada, procurando criar um clima agradável entre os alunos e professores, pode ser facilmente contextualizada por estar mais próxima à realidade do aluno (Vieira, 2005), podendo ocorrer, também, nos entre muros da escola.…”
unclassified