2014
DOI: 10.15343/0104-7809.20143802129138
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Interdisciplinaridade e intersetorialidade na Estratégia Saúde da Família e no Núcleo de Apoio à Saúde da Família: potencialidades e desafios

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
2
1
1
1

Citation Types

0
1
0
5

Year Published

2015
2015
2022
2022

Publication Types

Select...
8
1

Relationship

0
9

Authors

Journals

citations
Cited by 21 publications
(6 citation statements)
references
References 0 publications
0
1
0
5
Order By: Relevance
“…Dessa forma, trabalham de acordo com a perspectiva proposta pelos autores (Campos & Domitti, 2007;Chiaverini, 2011) e favorecem a construção conjunta dos projetos terapêuticos. (Ferro, Silva, Zimmermann, Castanharo, & Oliveira, 2014). Apontam também uma prática fragmentada, ainda centrada nos atendimentos individuais (principalmente nas consultas médicas) e nos encaminhamentos, numa lógica ambulatorial de cuidado (Cela & Oliveira, 2015;Ferro et al, 2014), assim como na realização de atendimentos conjuntos entre profissionais do NASF, porém sem a inclusão de profissionais da ESF (Cela & Oliveira, 2015).…”
Section: Instrumentosunclassified
See 1 more Smart Citation
“…Dessa forma, trabalham de acordo com a perspectiva proposta pelos autores (Campos & Domitti, 2007;Chiaverini, 2011) e favorecem a construção conjunta dos projetos terapêuticos. (Ferro, Silva, Zimmermann, Castanharo, & Oliveira, 2014). Apontam também uma prática fragmentada, ainda centrada nos atendimentos individuais (principalmente nas consultas médicas) e nos encaminhamentos, numa lógica ambulatorial de cuidado (Cela & Oliveira, 2015;Ferro et al, 2014), assim como na realização de atendimentos conjuntos entre profissionais do NASF, porém sem a inclusão de profissionais da ESF (Cela & Oliveira, 2015).…”
Section: Instrumentosunclassified
“…Por outro lado, os estudos também indicam que alguns profissionais reconheciam a importância do apoio matricial e do trabalho interdisciplinar, compreendendo os sujeitos/famílias em sua complexidade e a necessidade de articular saberes para alcançar a integralidade (Cela & Oliveira, 2015;Ferro et al, 2014). Outros trabalhadores já iniciaram o movimento de atuar sob essas diretrizes desde a constituição das equipes do NASF (Cela & Oliveira, 2015), construindo estratégias através da troca de conhecimentos e experiências das especialidades envolvidas e também questionando as demandas das equipes da ESF, problematizando concepções de saúde cristalizadas e permitindo a revisão de posturas e intervenções (Sundfeld, 2010).…”
Section: Instrumentosunclassified
“…Os sistemas e as ferramentas de monitoramento e avaliação não se mostraram eficazes na construção de indicadores mensuráveis e potentes 23 , pois não facilitavam a integração entre os setores 24 . Na tentativa de melhorar esse quadro, reuniões mensais eram realizadas nos setores saúde e educação separadamente, além de outras semestrais com a presença dos dois setores.…”
Section: Eu Não Tenho O Retorno Da Volante [Equipe] Nem Das Monitoras...unclassified
“…Para Ferro, et. al 27 , dada a sua complexidade é, com frequência, confundido com multidisciplinaridade. De acordo com Santos e Cutolo 28 a interdisciplinaridade se caracteriza pela intensidade das trocas entre os especialistas e pelo grau de integração real das disciplinas, no interior de um projeto específico e não somente a justaposição de diferentes campos de saber para a realização de determinado trabalho sem que as disciplinas envolvidas se transformem ou sejam enriquecidas por outra, como é a multidisciplinaridade.…”
Section: Considerações Sobre a Atuação Do Terapeuta Ocupacional E A Interdisciplinaridadeunclassified