2004
DOI: 10.1590/s1517-97022004000300008
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Autores e editores de compêndios e livros de leitura (1810-1910)

Abstract: Este artigo apresenta reflexões sobre o problema da autoria do livro didático. O papel do autor do livro didático tem sido um tema polêmico por sua ambigüidade em relação a seus direitos e suas responsabilidades. O livro didático oferece retornos financeiros consideráveis para editores e autores, e esta condição implica envolvimentos mais complexos e tensos. O artigo procura, nessa perspectiva, traçar o perfil dos primeiros autores de livros didáticos brasileiros, no período de 1810 a 1910, com o objetivo de c… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
1
1
1
1

Citation Types

0
2
0
27

Year Published

2011
2011
2021
2021

Publication Types

Select...
4
4

Relationship

1
7

Authors

Journals

citations
Cited by 40 publications
(29 citation statements)
references
References 0 publications
0
2
0
27
Order By: Relevance
“…Além disso, como demonstrou Bittencourt (2004), os autores de compêndios escolares desse período deveriam, em princípio, seguir o que estivesse orientando os programas oficiais, propalados pelas províncias. Nos estatutos das casas de ensino daquele período, eram instituídos o calendário e a duração do curso, os conteúdos a serem estudados, além do espaço em que deveriam ocorrer as lições.…”
Section: Teórico-metodológicosunclassified
“…Além disso, como demonstrou Bittencourt (2004), os autores de compêndios escolares desse período deveriam, em princípio, seguir o que estivesse orientando os programas oficiais, propalados pelas províncias. Nos estatutos das casas de ensino daquele período, eram instituídos o calendário e a duração do curso, os conteúdos a serem estudados, além do espaço em que deveriam ocorrer as lições.…”
Section: Teórico-metodológicosunclassified
“…Nesse sentido, ressaltamos a importância do material didático em qualquer contexto de ensino-aprendizagem que vislumbre uma perspectiva inclusiva. De acordo com Bittencourt (2004), as concepções mais atuais e amplas sobre material didático os concebem como mediadores e facilitadores do processo de aquisição de conhecimento e do domínio de informações e linguagens específicas de diferentes disciplinas. Logo, é com propriedade que podemos afirmar que não há ensino inclusivo sem material didático ajustado às necessidades específicas dos alunos.…”
Section: Fundamentação Teóricaunclassified
“…Retomando parte desta mesma temática no artigo "Autores e editores de compêndios e livros de leitura", Circe Bittencourt (2004) aborda o papel do autor de livros didáticos no período de 1810 a 1910, buscando identificar, ao longo da história desse período incipiente da produção de livros no Brasil, o papel e a atuação de autores e editores nesse campo. A pesquisadora destaca as contribuições de Foucault ao apontar a função de status atribuída a muitas obras pelo nome de seu autor.…”
Section: Manuais Pedagógicos E Cultura Escolar: Panorama De Pesquisasunclassified