2005
DOI: 10.1590/0104-4060.371
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Arcabouço histórico-institucional e a conformação de conselhos municipais de políticas públicas

Abstract: RESUMOO presente trabalho apresenta resultados parciais de estudo comparativo em andamento sobre os conselhos municipais de políticas públicas na Região Metropolitana de Porto Alegre. O artigo analisa a influência do arcabouço institucional sobre a conformação de conselhos municipais de saúde, de assistência social, de direitos da criança e do adolescente, do Fundef, e das comissões municipais de emprego na referida Região. Ele se integra a iniciativas recentes no sentido de formar um acervo de dados empíricos… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
2
1
1
1

Citation Types

0
1
0
16

Year Published

2009
2009
2020
2020

Publication Types

Select...
6
2

Relationship

0
8

Authors

Journals

citations
Cited by 15 publications
(17 citation statements)
references
References 4 publications
0
1
0
16
Order By: Relevance
“…Em alguns há intensa participação de representantes do movimento popular e sindical; outros existem como um instrumento formal de gestão, criado para responder à exigência legal de viabilizar acesso a recursos financeiros. Assim, eles podem constituir-se como espaços governamentais onde decisões já tomadas são legitimadas ou onde se arregimentam forças para disputas que, de fato, ocorrem em outros lugares (Côrtes, 2005). Podem, ainda, transformar-se em canais de incorporação de demandas de atores societais ou em arenas em que consensos são negociados e disputas em torno de propostas conflituosas são travadas.…”
Section: Considerações Finaisunclassified
“…Em alguns há intensa participação de representantes do movimento popular e sindical; outros existem como um instrumento formal de gestão, criado para responder à exigência legal de viabilizar acesso a recursos financeiros. Assim, eles podem constituir-se como espaços governamentais onde decisões já tomadas são legitimadas ou onde se arregimentam forças para disputas que, de fato, ocorrem em outros lugares (Côrtes, 2005). Podem, ainda, transformar-se em canais de incorporação de demandas de atores societais ou em arenas em que consensos são negociados e disputas em torno de propostas conflituosas são travadas.…”
Section: Considerações Finaisunclassified
“…A administração pública brasileira possui basicamente dois mecanismos de participação, que operam em diversas áreas e níveis (BULHÕES, 2002;CARVALHO, 1998;CORTES, 2005;DAGNINO, 2002;RAICHELIS, 2000;SANTOS JUNIOR, 2001;TATAGIBA, 2002). O primeiro, os conselhos de políticas públicas, abrange áreas como saúde, trabalho e emprego, assistência social, desenvolvimento rural, educação, meio ambiente, planejamento e gestão urbana, entorpecentes, direitos da criança e do adolescente, do negro, da mulher, dos portadores de defi ciências, do idoso.…”
Section: Conselhos Municipais No Brasil Como Forma De Participação E unclassified
“…O segundo mecanismo é o orçamento par-Organização dos Conselhos Municipais: governança e participação da sociedade civil ticipativo, realizado por diversas administrações municipais. Apesar de serem ainda pouco estudados (CORTES, 2005), os conselhos municipais de políticas públicas brasileiros têm sido considerados como "fóruns institucionalizados, similares aos encontrados na Inglaterra, Itália, Estados Unidos ou Canadá" (CORTES, 1996). Segundo Ronconi et al (2011), os conselhos no Brasil podem ser divididos em três tipos principais, apesar de nem todos possuírem caráter deliberativo ou amparo em legislação federal: os conselhos de programas, os conselhos temáticos e os conselhos de políticas.…”
Section: Conselhos Municipais No Brasil Como Forma De Participação E unclassified
“…As análises sobre políticas públicas e participação no Brasil, ao longo dos anos 90 e início dos anos 2000, foram marcadas por um amplo predomínio de uma literatura que destacou as "virtudes" da sociedade civil contra o "Estado dominado pelos interesses", conforme destaca Lavalle (2003). Contudo, ao longo dos anos 2000, uma série de análises (dagnino;olvera;Panfichi, 2006;silva, 2007;côrtes, 2005;côrtes et al, 2009) chamou a atenção para o fato de que perspectivas que partam de pressupostos que se aproximem da ideia de uma "sociedade civil virtuosa", em oposição a um "Estado dominado por interesses", não dão conta dos processos interativos que envolvem a definição das agendas e os processos de construção de políticas públicas. Essas análises apontam para a importância de abordagens que busquem dar conta das relações estabelecidas entre atores estatais e societais, bem como das interações, redes e coalizões que "atravessam"…”
Section: Abordagem Teóricaunclassified