2004
DOI: 10.1590/s1676-56482004000200011
View full text
|
|
Share

Abstract: A discussão subjacente ao presente artigo está associada ao confronto entre a racionalidade instrumental e a racionalidade substantiva. Partindo deste interminável debate, o texto demonstra que da complementaridade entre as racionalidades instrumental e substantiva emerge uma identidade profissional médica, ainda, predominantemente instrumental, porém, com lampejos de substantividade. Neste estudo de caso, o profissional da saúde escolhido foi o médico. Para tanto, trabalhou-se com entrevistas qualitativas que…

Expand abstract