2017
DOI: 10.1590/0103-1104201711520
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

WHITAKER, R. Anatomia de uma epidemia: pílulas mágicas, drogas psiquiátricas e o aumento assombroso da doença mental. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2017.

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
2
1
1
1

Citation Types

0
10
0
16

Year Published

2020
2020
2024
2024

Publication Types

Select...
6
1

Relationship

0
7

Authors

Journals

citations
Cited by 10 publications
(26 citation statements)
references
References 0 publications
0
10
0
16
Order By: Relevance
“…Fontes de dados oficiais de medicamentos, sejam de consumo ou de farmacovigilância, oferecem informações mais fidedignas quando comparadas a entrevistas, pelo volume de dados e sua representatividade, sendo que tal fato pode explicar os valores de prevalência mais altos que no presente estudo. No Brasil, somente a indústria farmacêutica possui informações sobre consumo de AD em massa, e estas não estão acessíveis [41]. Resultados inferiores podem estar relacionados a práticas prescritivas mais conservadoras, como na Inglaterra, ou mesmo quando liberais, como no caso de Quebec e Montreal, a uma prática prescritiva que respeita as diretrizes clínicas de começo e fim dos tratamentos [6].…”
Section: Discussionunclassified
“…Fontes de dados oficiais de medicamentos, sejam de consumo ou de farmacovigilância, oferecem informações mais fidedignas quando comparadas a entrevistas, pelo volume de dados e sua representatividade, sendo que tal fato pode explicar os valores de prevalência mais altos que no presente estudo. No Brasil, somente a indústria farmacêutica possui informações sobre consumo de AD em massa, e estas não estão acessíveis [41]. Resultados inferiores podem estar relacionados a práticas prescritivas mais conservadoras, como na Inglaterra, ou mesmo quando liberais, como no caso de Quebec e Montreal, a uma prática prescritiva que respeita as diretrizes clínicas de começo e fim dos tratamentos [6].…”
Section: Discussionunclassified
“…Sofrimentos com justificativas e/ou com diversos fatores envolvidos passaram a ter algum diagnóstico. Um reflexo dessa medicalização da existência é o Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM), que está em sua 5ª edição e apresenta um aumento significativo da quantidadede diagnósticos desde sua 1ª edição, em 1952 5,6 .…”
Section: Medicalização E Otimização Da Farmacoterapiaunclassified
“…Foram considerados, por alguns, a solução definitiva para os chamados problemas psíquicos, a solução para que os pacientes não se tornassem crônicos. Alguns estudiosos afirmam que não seria possível superar os manicômios sem os psicofármacos 5,6 .…”
Section: Introductionunclassified
“…Os pesquisadores desta companhia estavam tentando sintetizar fenotiazinas que fossem tóxicas para os micróbios que causam malária. Estas pesquisas não tiveram êxito, contudo, descobriram em 1946 que uma de suas fenotiazinas, a prometazina possui propriedades anti-histamínico, e com isso poderia auxiliar em cirurgias (WHITAKER, 2017).…”
Section: A Medicalização Da Vidaunclassified
“…Assim como essas drogas, outras foram criadas no espaço de 1954 -1957, a psiquiatria ganhou novos medicamentos na tentativa de acalmar os agitados, maníacos e os deprimidos. Com isso, percebemos que essas drogas não foram criadas para tratar algum processo patológico descoberto por cientistas, nenhuma delas advém de uma identificação de algum processo patológico ou anormalidade cerebral identificada que pudesse causar esses sintomas (WHITAKER, 2017).…”
Section: A Medicalização Da Vidaunclassified