1989
DOI: 10.1590/s0103-40141989000300004
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Trabalhadores e cidadania: experiência do mundo público na história do Brasil moderno

Abstract: A questão de se entender e propor os caminhos para a democracia no Brasil-questão sempre atormentada pelo desencontro entre as reivindicações da ação coletiva e o realismo em política, tendo como pano de fundo os amargos pesadelos das ditaduras, dos populismos, dos privilégios, das impunidades, das desigualdades-parece ter mudado de qualidade nestes anos 80. Trata-se de uma mudança em sua formulação: interroga-se menos a arte de governar e suas condições institucionais do que a constituição de uma sociabilidad… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
3
1
1

Citation Types

0
5
0
16

Year Published

2008
2008
2020
2020

Publication Types

Select...
5
1
1

Relationship

0
7

Authors

Journals

citations
Cited by 40 publications
(21 citation statements)
references
References 0 publications
0
5
0
16
Order By: Relevance
“…15 Em que medida e por quais vias foi possível, para os trabalhadores cariocas do passado, criar seus próprios lugares de ação e representação em uma sociedade que buscava reduzi-los ou à condição de "um povo imaturo, sem integração entre si e com o resto da sociedade, sem vocação para a universalidade e incapaz de solidariedade e de ação coletiva", ou associá-los ao "perigo (...) quando, em seu protesto, formam a 'ralé' e a 'populaça' sem raízes culturais onde ancorar alguma legitimidade"? 16 A linguagem pesada frequentemente usada para combater essa imprensa -"pasquins", "jornaizinhos" ou "jornalecos" "virulentos e violentos", "subliteratura" subversiva -, produzida fora dos círculos restritos do poder ou dos letrados, sugere que algumas dessas folhas conseguiram se constituir como vozes dissidentes que desafiavam os consensos naquela sociedade e, usando da palavra impressa, tentaram conferir legitimidade às suas ações e interesses.…”
Section: A Imprensa Trabalhadora: Motivações E Significadosunclassified
“…15 Em que medida e por quais vias foi possível, para os trabalhadores cariocas do passado, criar seus próprios lugares de ação e representação em uma sociedade que buscava reduzi-los ou à condição de "um povo imaturo, sem integração entre si e com o resto da sociedade, sem vocação para a universalidade e incapaz de solidariedade e de ação coletiva", ou associá-los ao "perigo (...) quando, em seu protesto, formam a 'ralé' e a 'populaça' sem raízes culturais onde ancorar alguma legitimidade"? 16 A linguagem pesada frequentemente usada para combater essa imprensa -"pasquins", "jornaizinhos" ou "jornalecos" "virulentos e violentos", "subliteratura" subversiva -, produzida fora dos círculos restritos do poder ou dos letrados, sugere que algumas dessas folhas conseguiram se constituir como vozes dissidentes que desafiavam os consensos naquela sociedade e, usando da palavra impressa, tentaram conferir legitimidade às suas ações e interesses.…”
Section: A Imprensa Trabalhadora: Motivações E Significadosunclassified
“…Seja tomando o "espaço público" como esfera -enquanto "arena" ou "cenário" de debate, visibilidade e negociação -ou como espaço urbano, a discussão no Brasil retoma os grandes temas relativos ao caráter emancipatório da vida pública e à permanente interpenetração do público e do privado, remetendo à questão da existência de um padrão de civilidade que supere a miséria, a exclusão, o autoritarismo. O principal foco das abordagens que tratam o "espaço público" como esfera pública recai nas formas de participação política e organização da sociedade civil no interior do debate sobre democracia e construção da cidadania (Paoli, 1989;Telles, 1992;Costa, 1997;Paoli e Telles, 1998;Dagnino, 1998;Oliveira, 1999).…”
Section: Dos Lugares Ao Espaço Públicounclassified
“…Nesse período surgiram diversos movimentos sociais e constituiu-se a concepção de uma 'nova cidadania' (Dagnino, 2004), que buscava o reconhecimento do direito a ter direitos e participar de sua formulação. Paoli (1989) também fez uma análise da questão da cidadania no Brasil, além de tratar da democracia, a partir dos movimentos sociais. A autora afirmou que tais movimentos conseguiram criar um horizonte cultural de reestabelecimento da inventividade das noções de 'direito' e 'cidadania' em que estes servem de instrumento para o acesso à dimensão política da vida social.…”
Section: Introductionunclassified
“…A autora afirmou que tais movimentos conseguiram criar um horizonte cultural de reestabelecimento da inventividade das noções de 'direito' e 'cidadania' em que estes servem de instrumento para o acesso à dimensão política da vida social. De acordo com Paoli (1989), os movimentos sociais podiam ser vistos como sendo dotados de reivindicações por maior visibilidade, de exteriorização dos conflitos, possuidores de autonomia, de busca por justiça social e maior participação nos mecanismos de informação, decisão e formação de direitos.…”
Section: Introductionunclassified
See 1 more Smart Citation