2020
DOI: 10.1590/1980-85852503880006012
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Quando os (des)afetos “fazem famílias”. Não-ditos, mentiras e fracassos nas trajetórias de migração em Cabo Verde

Abstract: Resumo No presente artigo, pretendo complexificar o que venho chamando de “fazer família à distância” ao refletir sobre os segredos, os não-ditos, as mentiras, as manipulações e os fracassos que permeiam e constituem as relações sociais familiares entre aqueles que emigram e os que ficam. Minha intenção é perguntar o que podemos aprender sobre tais relações quando tomamos como ponto de partida não os laços de trocas, partilha e solidariedade, mas as formidáveis estratégias de manipulação de si e das experiênci… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
1
1

Citation Types

0
0
0
2

Year Published

2020
2020
2022
2022

Publication Types

Select...
2

Relationship

0
2

Authors

Journals

citations
Cited by 2 publications
(2 citation statements)
references
References 16 publications
0
0
0
2
Order By: Relevance
“…Elas estão agindo cotidianamente através de relações que foram construídas ao longo de uma vida através da efetivação de trocas de substâncias, comidas, afetos e conflitos (Carsten 2014). Sigo também a compreensão de que não podemos tomar a família como lócus de análise perpassada apenas em seus termos positivos, mas considero que os (des)afetos, mentiras, fracassos, surras, pisas e coças são parte desse fazer-família (Lobo 2020). Surras, pisas e coças lecionam gramáticas variáveis aos contextos, podem ser compreendidas como práticas criadoras de pessoas, corpos e comportamentos.…”
Section: Surras Pisas E Coçasunclassified
“…Elas estão agindo cotidianamente através de relações que foram construídas ao longo de uma vida através da efetivação de trocas de substâncias, comidas, afetos e conflitos (Carsten 2014). Sigo também a compreensão de que não podemos tomar a família como lócus de análise perpassada apenas em seus termos positivos, mas considero que os (des)afetos, mentiras, fracassos, surras, pisas e coças são parte desse fazer-família (Lobo 2020). Surras, pisas e coças lecionam gramáticas variáveis aos contextos, podem ser compreendidas como práticas criadoras de pessoas, corpos e comportamentos.…”
Section: Surras Pisas E Coçasunclassified
“…imaginar que tudo isso não é vivido sem conflitos e tensões, acusações de preferências de uns em detrimento de outros e sentimento de injustiça. Em outros artigos exploro tais dimensões e sua centralidade nos processos constantes de "fazer família" (Lobo 2014(Lobo , 2020.…”
Section: Considerações Finaisunclassified