2008
DOI: 10.11606/issn.2176-7262.v41i4p497-507
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Obesidade E Sintomas De Depressão, Ansiedade E Desesperança Em Mulheres Sedentárias E Não Sedentárias

Abstract: Tosetto AP, Simeão Júnior CA. Obesidade e sintomas de depressão, ansiedade e desesperança em mulheres sedentárias e não sedentárias. Medicina (Ribeirão Preto) 2008; 41 (4): 497-507. RESUMO:O objetivo deste estudo de campo foi verificar se existe relação entre obesidade e sintomas de depressão, ansiedade e desesperança em 40 mulheres, com idade média = 30,35 anos (± 8,60), divididas em dois grupos: não sedentárias, caracterizadas por praticar atividade física pelo menos três vezes semanais e por três semanas co… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
3

Citation Types

0
0
0
3

Year Published

2019
2019
2022
2022

Publication Types

Select...
3

Relationship

0
3

Authors

Journals

citations
Cited by 3 publications
(3 citation statements)
references
References 9 publications
(22 reference statements)
0
0
0
3
Order By: Relevance
“…A depressão mínima ou ausente na CIAS foi encontrada em 37% dos participantes, assim como no estudo realizado por Ludwing et al (2012). Contudo na CIAS a depressão leve e a moderada (25%) foram maiores do que no Programa Modificação do Estilo de Vidas e Risco Cardiovascular (Tosetto & Júnior, 2008).…”
Section: Discussionunclassified
See 1 more Smart Citation
“…A depressão mínima ou ausente na CIAS foi encontrada em 37% dos participantes, assim como no estudo realizado por Ludwing et al (2012). Contudo na CIAS a depressão leve e a moderada (25%) foram maiores do que no Programa Modificação do Estilo de Vidas e Risco Cardiovascular (Tosetto & Júnior, 2008).…”
Section: Discussionunclassified
“…Valores superiores foram encontrados no estudo de Ludwing et al (2012) para os sintomas mínimos (47,4%), leves (39,5%) e valores inferiores Development, v. 9, n. 9, e03996586, 2020 (CC BY 4.0) | ISSN 2525-3409 | DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i9.6586 para sintomas moderados (10,5%) e graves (2,6%). Porém, no estudo de Tosetto & Júnior (2008) realizado apenas com mulheres, faixa etária entre 19 a 49 anos, mostrou que mulheres sedentárias possuem maior tendência a desenvolver sintomas relacionados à depressão e à ansiedade. Foi verificado que quanto maior o IMC maior nível de sintomas psíquicos e que o fator atividade física ameniza os sintomas de depressão e ansiedade.…”
Section: Discussionunclassified
“…A proporção de mulheres é, inclusive, semelhante à proporção encontrada em diversos estudos, como o de Matos e colaboradores 23 e o de Soares 24 , com porcentagens próximas ou superiores a 80%. Além disso, outros estudos foram realizados apenas com mulheres, pela conveniência da amostra 25,26 .…”
Section: Discussionunclassified