2014
DOI: 10.15448/1984-7726.2014.3.19102
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Motivações do conceito de corpo-si: corpo-si, atividade, experiência

Abstract: Resumo: Este texto busca explicar a função de convergências e questões possibilitadoras do desenvolvimento da tese segundo a qual toda atividade de trabalho é sempre "uso de si, por si e por outros" (SCHWARTZ, 1987). Sucessivas reformulações levaram ao estabelecimento do seguinte princípio: toda atividade industriosa é sempre uma "dramática do uso de um corpo-si" (remetendo "dramática" à necessidade contínua de travar debates com normas). Sendo a atividade humana identificada assim como um contínuo debate de n… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
1
1
1
1

Citation Types

0
2
0
59

Year Published

2015
2015
2021
2021

Publication Types

Select...
8

Relationship

0
8

Authors

Journals

citations
Cited by 35 publications
(61 citation statements)
references
References 2 publications
0
2
0
59
Order By: Relevance
“…Ainda segundo Schwartz (2014), a atividade envolve um mundo possuidor de inúmeras normas antecedentes de diversos níveis e graus de proximidade com as exigências do presente onde os indivíduos têm que agir para lidar com as diversas situações de trabalho e é necessário que as normas parciais sejam reajustadas no instante do agir. Esse debate de normas leva, segundo o autor, às essas renormalizações.…”
Section: Discussionunclassified
“…Ainda segundo Schwartz (2014), a atividade envolve um mundo possuidor de inúmeras normas antecedentes de diversos níveis e graus de proximidade com as exigências do presente onde os indivíduos têm que agir para lidar com as diversas situações de trabalho e é necessário que as normas parciais sejam reajustadas no instante do agir. Esse debate de normas leva, segundo o autor, às essas renormalizações.…”
Section: Discussionunclassified
“…A noção de corpo-si é empregada para se referir, então, a essa entidade na qual se conjugam dimensões paradoxais. Ela representa um corpo vivo que é, ao mesmo tempo, o corpo de um ser psíquico e histórico (Schwartz, 2014), um corpo cujos limites são difíceis de discernir.…”
Section: Ergologia: a Respeito De Atividade E De Experiênciaunclassified
“…Mesmo afirmando não existir limiar na noção de corpo-si, Schwartz (2010c) propõe três dimensões que o "si" acumularia e às quais o menor ato de trabalho seria remetido: a primeira é que existe um nível do si que é o corpo inserido na vida, o corpo a partir do fato de que somos parte do mundo da vida, sendo o si inseparável do movimento de evolução da vida; a segunda dimensão aponta que o si está, desde o nascimento, em um universo de cultura, atravessado e saturado de valores, histórias, conflitos e normas antagônicas; já a terceira dimensão afirma que o si é também história psíquica, uma dramática, já que o ser humano está inserido em um contexto social regido por normas e leis com as quais seu desejo se defronta. Schwartz (2014) vai então preferir deixar de utilizar o conceito de dramáticas de uso de si por si e uso de si por outros, substituindo pelas dramáticas de uso do corpo-si, deixando mais evidente esta sua concepção de uma dimensão subjetiva do trabalho que não é separada da vida e dos valores que a afirmam. Assinalamos, considerando o tema central deste texto -o debate sobre as competências circunscrito ao contexto do serviço público -, que todo trabalhador, ao lançar mão desse corpo si, vai se deparar com uma situação de trabalho que é impossível de ser estandardizada, pois a atividade é vida, e a vida não acontece sob o registro do enquadramento (Schwartz, 2010c).…”
Section: O Conceito De Atividade De Trabalho E Suas Contribuições Parunclassified