2011
DOI: 10.1590/s1413-81232011000500015
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Mitos e crenças sobre o aleitamento materno

Abstract: Objetivou-se analisar os principais mitos e crenças relacionados ao aleitamento materno na perspectiva teórico-prática dos diferentes estudos presentes na literatura. Os estudos foram obtidos através de revisão bibliográfica nas principais bases de dados (Medline, Lilacs, Scielo), utilizando os seguintes descritores: "Aleitamento materno", "Desmame", "Mitos" e "Crenças" (e suas versões em inglês e espanhol). Foram consultados também livros, teses, dissertações, publicações em órgãos internacionais e nacionais.… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
3
1
1

Citation Types

0
17
0
67

Year Published

2014
2014
2024
2024

Publication Types

Select...
6
2
1

Relationship

0
9

Authors

Journals

citations
Cited by 72 publications
(85 citation statements)
references
References 13 publications
0
17
0
67
Order By: Relevance
“…Observou-se que o conhecimento das gestantes com relação à maternidade e à importância do aleitamento materno exclusivo ainda está pouco desenvolvido, provavelmente decorrente de um déficit de orientações no pré-natal, aumentando a taxa de desmame precoce (20).…”
Section: Práticas E Crenças Populares Como Causas E Influências No Deunclassified
“…Observou-se que o conhecimento das gestantes com relação à maternidade e à importância do aleitamento materno exclusivo ainda está pouco desenvolvido, provavelmente decorrente de um déficit de orientações no pré-natal, aumentando a taxa de desmame precoce (20).…”
Section: Práticas E Crenças Populares Como Causas E Influências No Deunclassified
“…This finding is in agreement with the literature, since the presence of a companion is important for support and encouragement, essential for the woman who breastfeeds. 8 Hence, the involvement of the spouse by…”
Section: Resultsmentioning
confidence: 99%
“…Comprovando essa infl uência, averiguou-se na segunda entrevista que, após 15 dias ao parto, 23,3% das mães já estavam oferecendo outro po de leite como complemento, alegando enfrentar difi culdades para amamentar como a diminuição na produção do leite materno, corroborando com estudos que apontam que as queixas relacionadas à interrupção da prá ca da amamentação pelas nutrizes incluem o leite ter secado, além da recusa do recém-nascido, alegações de que os seios caem com a lactação, que amamentar causa fi ssuras e a falta de es mulo e auxílio por parte dos profi ssionais da saúde durante a gestação (MARQUES; COTTA; PRIORE, 2011;BRASIL, 2015).…”
Section: Resultsunclassified