volume 13, issue 2, P238-251 2011
DOI: 10.1590/s1517-106x2011000200004
View full text
|
Sign up to set email alerts
|
Share

Abstract: Este artigo trata de alguns trabalhos poéticos de Ivan Goll, publicados em alemão, francês e inglês, nos quais o diapasão cosmopolita e o apelo a uma poesia supranacional representaram um grito marginal de resistência frente às tendências totalizantes e às categorias nacionais da primeira metade do século XX. Busca-se compreender se o grito encontra respaldo nas reflexões atuais, pensando-o como um antecedente questionador de taxonomias de gênero literário e de forma artística, um transgender. Assinala que o m…

Expand abstract