2009
DOI: 10.1590/s0103-40142009000100015
| View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Abstract: 207m dos aspectos menos estudados da luta de Joaquim nabuco contra a escravidão é sua relação com os abolicionistas britânicos. essa relação aparece em geral como algo secundário, como um recurso para cobrir os intervalos em que ele era excluído da Câmara. as 110 cartas incluídas neste livro, trocadas entre ele e os abolicionistas britânicos, indicam coisa diferente. o contato entre eles significou uma parceria buscada conscientemente por nabuco com a finalidade de expandir a arena da luta para o cenário inter… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
1
1

Citation Types

0
1
0
1

Year Published

2017
2017
2021
2021

Publication Types

Select...
4
2
1

Relationship

0
7

Authors

Journals

citations
Cited by 21 publications
(2 citation statements)
references
References 0 publications
0
1
0
1
Order By: Relevance
“…With Brazil's abolitionist community virtually non-existent until the 1850s and 1860s, public criticism of slavery was almost unheard of, and this was likely Mundrucu's way of defying the status quo. 92 Upon returning to Boston, Mundrucu accelerated his involvement in the campaign for abolition and desegregation. In the 1840s, the segregation of "colored" and white school children was a much-debated issue in Boston.…”
Section: Pernambucan Rebel Atlantic Revolutionarymentioning
confidence: 99%
“…With Brazil's abolitionist community virtually non-existent until the 1850s and 1860s, public criticism of slavery was almost unheard of, and this was likely Mundrucu's way of defying the status quo. 92 Upon returning to Boston, Mundrucu accelerated his involvement in the campaign for abolition and desegregation. In the 1840s, the segregation of "colored" and white school children was a much-debated issue in Boston.…”
Section: Pernambucan Rebel Atlantic Revolutionarymentioning
confidence: 99%
“…A historiografia já documentou a relação entre Joaquim Nabuco e a BFASS na década de 1880; também já é conhecida a missão organizada secretamente pela BFASS no início da década de 1840 para investigar as condições da escravidão no país; do mesmo modo, são conhecidas as petições que a BFASS e outras sociedades antiescravistas auxiliares da Grã-Bretanha (ligadas à BFASS) enviaram ao imperador e às autoridades governamentais brasileiras, pressionando primeiramente pelo fim do tráfico e depois pelo término da escravidão. 11 Infelizmente, nesse ponto, o livro de Heartfield é bastante sucinto e apresenta alguns equívocos. Todo o envolvimento da BFASS com Brasil e Cuba é abordado num único capítulo de pouco mais de vinte páginas.…”
Section: A Bfass E O Brasilunclassified