2009
DOI: 10.1590/s0104-026x2009000100002
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Gênero e cotidiano escolar: dilemas e perspectivas da intervenção escolar na socialização afetivo-sexual dos adolescentes

Abstract: século XX, houve uma série de iniciativas para a criação de espaços escolares no debate sobre a sexualidade dos adolescentes.1 A partir da publicação dos Parâmetros Curriculares Nacionais, 2 a escola ganha legitimidade para desenvolver projetos estruturados a partir de três blocos de conteúdo: a) corpo -matriz da sexualidade; b) relações de gênero; e c) prevenção a doenças sexualmente transmissíveis (Aids) em todo o território nacional.De acordo com Bozon, 3 o fato de a escola ter sido privilegiada como local … Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
1
1
1
1

Citation Types

0
1
0
13

Year Published

2012
2012
2019
2019

Publication Types

Select...
8

Relationship

0
8

Authors

Journals

citations
Cited by 14 publications
(14 citation statements)
references
References 7 publications
(3 reference statements)
0
1
0
13
Order By: Relevance
“…Women, in turn, do not face the same situation, because even if they do not identify themselves with femininity, they are still considered women. There is greater apprehension among boys to avoid possessing feminine features (Rosistolato, 2009).…”
Section: Representations Of Femininitymentioning
confidence: 99%
“…Women, in turn, do not face the same situation, because even if they do not identify themselves with femininity, they are still considered women. There is greater apprehension among boys to avoid possessing feminine features (Rosistolato, 2009).…”
Section: Representations Of Femininitymentioning
confidence: 99%
“…Conforme Rosistolato (2009), "a construção de propostas de intervenção escolar na socialização afetivosexual dos adolescentes promove a redefinição de classificações coletivas referentes aos papéis sociais tanto da família quanto da escola". Para o pesquisador, as iniciativas para a criação de espaços escolares no debate sobre a sexualidade dos adolescentes remontam do início do século XX e ganham legitimidade com a publicação dos PCN´s.…”
Section: Embora Tais Parâmetros Ressaltem a Necessidade De Se Tratar unclassified
“…A pesquisa indicou que gênero, na perspectiva pós-estruturalista, é compreendido como uma construção discursiva, histórica e cultural e não mais uma categoria natural ou dada a partir do sexo biológico (Beiras, Tagliamento, & Toneli;2005;Bento, 2011;Dinis, 2008;César, 2009;Cruz, 2011;Félix & Palafox, 2009;Ferrari & Almeira, 2012;Furlani, 2007;Gesser e cols., 2012;Gomes, 2006;Lionço & Diniz, 2008;Maia, Navarro & Maia, 2011;Quirino & Rocha, 2012;Rosistolato, 2009;Rohden, 2009;Alós, 2011;Toneli, 2006;Wenetz, Stigger & Meyer, 2013;Wenetz, 2012). Portanto, com base nessa perspectiva, não são as características sexuais que marcam as diferenças entre homens e mulheres, mas o modo como elas são representadas e valorizadas na sociedade.…”
Section: Conceito De Gênero Na Produção Do Conhecimento Sobre Diversiunclassified