2006
DOI: 10.1590/s1516-84842006000200013
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Freqüência do fator V Leiden em indivíduos sob investigação de trombofilia, Recife, Pernambuco, Brasil

Abstract: As tromboses são eventos de etiopatogênese multifatorial resultantes da interação de fatores genéticos e ambientais, constituindo na atualidade uma das causas mais comuns de morbimortalidade. Uma mutação de ponto no fator V da coagulação, o fator V Leiden (FVL), constitui o defeito genético mais comum associado com trombofilia. No Brasil, o estudo deste fator de risco é relativamente recente e se dispõe de poucos dados na literatura especializada. Este trabalho teve como objetivo determinar a freqüência da mut… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
2
1
1
1

Citation Types

0
2
1
6

Year Published

2009
2009
2023
2023

Publication Types

Select...
4
1

Relationship

1
4

Authors

Journals

citations
Cited by 6 publications
(9 citation statements)
references
References 21 publications
0
2
1
6
Order By: Relevance
“…In a study developed in Pernambuco, 39 individuals with mutation (13.3%) were detected (21) . Similarly, our research demonstrated an expected frequency in Caucasians, despite the fact that our population is ethnically mixed.…”
Section: Discussionmentioning
confidence: 99%
“…In a study developed in Pernambuco, 39 individuals with mutation (13.3%) were detected (21) . Similarly, our research demonstrated an expected frequency in Caucasians, despite the fact that our population is ethnically mixed.…”
Section: Discussionmentioning
confidence: 99%
“…8,9,10 Entretanto, tal incidência torna-se maior na população do estado de Pernambuco (13,3%), sendo evidenciada a potencialização do risco de TV através da associação FVL e genótipo sanguíneo não-O. 11,12 Baseado na necessidade de avaliação e acompanhamento de pacientes com casos de trombose venosa e prevenção de seus respectivos familiares, este trabalho demonstrou um modelo simples e preciso de discriminação alélica do fator V da coagulação (G1691A) utilizando PCR em tempo real.…”
Section: Introductionunclassified
“…A incidência total de TVP dentro de três meses após LM é de 38% e a frequência de EP é de 5%, sendo o risco ainda maior nas primeiras duas semanas após a lesão (BOUTITIE et al, 2011;GEERTS et al, 2001;GREEN et al, 1990 KYRLE et al, 2010;SEGAL et al, 2009). Já EP é a complicação grave sendo a segunda maior causa de morte nestes pacientes (RAMOS et al, 2006;KYRLE et al 2010). A incidência de EP varia de 4,6 a 14% dos casos, sendo fatal entre 1,7-4,7% (RAMOS et al, 2006;Lijnen, 2002).…”
Section: Lesão Medular E Trauma Raquimedularunclassified
“…Já EP é a complicação grave sendo a segunda maior causa de morte nestes pacientes (RAMOS et al, 2006;KYRLE et al 2010). A incidência de EP varia de 4,6 a 14% dos casos, sendo fatal entre 1,7-4,7% (RAMOS et al, 2006;Lijnen, 2002).…”
Section: Lesão Medular E Trauma Raquimedularunclassified
See 1 more Smart Citation