2015
DOI: 10.1590/1984-0292/453
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Experiências de parentalidade como fatores geradores de sofrimento em mulheres

Abstract: During the work accomplished through an Extension Project in Mental Health in the Great

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
2
1
1
1

Citation Types

0
1
0
5

Year Published

2018
2018
2019
2019

Publication Types

Select...
3
1

Relationship

0
4

Authors

Journals

citations
Cited by 4 publications
(6 citation statements)
references
References 4 publications
0
1
0
5
Order By: Relevance
“…Esses dados apontam para uma alta prevalência de TMC no contexto estudado. Entretanto, outros estudos, alguns mais antigos e outros mais recentes, mostram uma prevalência muito próxima [1][2][3][4][5][6] .…”
Section: Os Transtornos Mentais Comuns (Tmc) E As Condições De Existêunclassified
See 2 more Smart Citations
“…Esses dados apontam para uma alta prevalência de TMC no contexto estudado. Entretanto, outros estudos, alguns mais antigos e outros mais recentes, mostram uma prevalência muito próxima [1][2][3][4][5][6] .…”
Section: Os Transtornos Mentais Comuns (Tmc) E As Condições De Existêunclassified
“…Nesse caso, o papel da mulher é muito claro e evidente: ficar em casa, cuidando dos filhos e do marido, sendo o homem o chefe da família e provedor. Essa divisão de papéis e comportamentos socialmente aceitáveis também contribuiu para a naturalização do papel social de cuidadora 3 . Por muitos anos, as mulheres foram socializadas para o exercício do papel de mãe virtuosa, dona de casa prendada e obediente ao marido.…”
Section: As Relações De Gênero E As Iniquidades No âMbito Da Saúde Púunclassified
See 1 more Smart Citation
“…Estas dinâmicas características de um funcionamento mais contemporâneo têm sido observadas, principalmente, em famílias de classe média, em casais com alto nível de escolaridade e casais de duplacarreira (termo referente à divisão de papéis e funções em que os 02 membros do casal possuem uma carreira profissional e contribuem igualitariamente para as despesas familiares) (Bilac, 2014;Fiorin et al, 2014;Langaro & Pretto, 2015).…”
Section: Introductionunclassified
“…Pesquisas sobre a insatisfação feminina após o casamento e a chegada dos filhos descrevem o descontentamento sobre a divisão injusta no cuidado com a casa e com a prole, e o acúmulo de sentimentos de incapacidade e de baixa autoestima. Os resultados apontam para a vivência feminina de sofrimento ao longo das transformações no ciclo vital familiar, levando as mulheres a enfrentar inseguranças e ambivalências na administração das dimensões profissional, conjugal e parental de suas vidas (Solmeyer & Feinberg, 2011;Langaro & Pretto, 2015;Lopes, Delazzana-Zanon & Boeckel, 2014 (Dias, 2000;Santos, 2013;Ávila;Ávila & Paula, 2017).…”
Section: Mariana Reis Barcellosunclassified