2009
DOI: 10.1590/s0101-98802009000300010
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Existe importância na utilização de exames de fisiologia ano retal no diagnóstico da sindrome do intestino irritável?

Abstract: INTRODUÇÃOA Síndrome do Intestino Irritável é desordem funcional com bases fisiopatológicas pouco conhecidas onde se observa motilidade alterada, sensação visceral anormal, evacuação incompleta, dores e distensão abdominal . (1) Em alguns pacientes a síndrome do intestino irritável e a constipação funcional se confundem, principalmente quando o sintoma predominante na síndrome do cólon irritável é a constipação. (1) São doenças de tratamento clínico mas , se este falhar , exames complementares podem ser consid… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
2
1
1
1

Citation Types

0
4
0
2

Year Published

2010
2010
2011
2011

Publication Types

Select...
3

Relationship

3
0

Authors

Journals

citations
Cited by 3 publications
(6 citation statements)
references
References 4 publications
0
4
0
2
Order By: Relevance
“…In relation to diagnostics, many patients presented more than one diagnosis at proctography, with the following rates: a) rectocele: 2 (5.0%); b) puborectal paradoxal contraction: 8 (20.0%); c) perineal descent: 13 (32.5%); d sigmoidocele: 6 (15.0%); e) internal invagination: 10 (25.0%); f) rectocele + sigmoidocele: 9 (22.5%); g) rectocele + invagination: 11 (27.5%); h) rectocele + paradoxal contraction: 18 (45.0%). conditions, hormones and intestinal polypeptides, parity, neurological lesions and physiology of pelvic organs [1][2][3][4][5][6] . Pelvic functional phenomena related to evacuation and analyzed by anal physiology tests are prevalent for obstructed defecation.…”
Section: Resultsmentioning
confidence: 99%
See 2 more Smart Citations
“…In relation to diagnostics, many patients presented more than one diagnosis at proctography, with the following rates: a) rectocele: 2 (5.0%); b) puborectal paradoxal contraction: 8 (20.0%); c) perineal descent: 13 (32.5%); d sigmoidocele: 6 (15.0%); e) internal invagination: 10 (25.0%); f) rectocele + sigmoidocele: 9 (22.5%); g) rectocele + invagination: 11 (27.5%); h) rectocele + paradoxal contraction: 18 (45.0%). conditions, hormones and intestinal polypeptides, parity, neurological lesions and physiology of pelvic organs [1][2][3][4][5][6] . Pelvic functional phenomena related to evacuation and analyzed by anal physiology tests are prevalent for obstructed defecation.…”
Section: Resultsmentioning
confidence: 99%
“…Constipation is a disorder characterized by twice or less bowel movements per week, having difficult evacuation, hard stool and the sensation of incomplete evacuation [1][2][3][4][5][6] .…”
Section: Introductionmentioning
confidence: 99%
See 1 more Smart Citation
“…Para o diagnóstico das causas da constipação intestinal, temos uma variedade de exames como marcadores de trânsito colônico, manometria anal, eletromiografia, latência do nervo pudendo, ultrassonografia, sensibilidade retal e eletromiografia [4][5][6][7][8][9][10][11] , sendo a manometria anal a mais utilizada e divulgada, o exame de escolha para as pacientes deste estudo [4][5][6][7][8][9][10][11] . A manometria anal é exame acessível a um nú-mero razoável de serviços, mas já existem opções mais modernas como o ultrasson e a ressonância.…”
Section: Discussionunclassified
“…Existe uma série de fatores envolvidos na constipação [4][5][6][7][8][9] , assim como a encoprese 3 , gerando pesquisas relacionadas ao diagnóstico e tratamento através dos exames da fisiologia anal 4-9 . Dentre os exames diagnósticos, a manometria anal é utilizada para a avaliação de pacientes com distúrbios funcionais como a constipação intestinal e a incontinência fecal [4][5][6][7][8][9][10][11] e, em alguns serviços, para a avaliação de pacientes com encoprese, pois pode trazer informações sobre o mecanismo evacuatório e possíveis lesões esfincterianas anais Estudos manométricos realizados em crianças com constipação crônica e encoprese demonstraram que o espasmo esfincteriano esteve altamente relacionado com a frequência de escape fecal, idade do início e duração dos sintomas. Além disso, o anismus, ou contração paradoxal do pubo-retal, esteve relacionado com a presença de encoprese em pacientes com constipação 3 .…”
Section: Revisão Bibliográficaunclassified