1993
DOI: 10.1590/s0034-89101993000300003
| View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Abstract: Foram localizados e analisados 476 prontuários de acidentes do trabalho fatais arquivados na Agência de Campinas do INSS, ocorridos nos Municípios de Campinas, Cosmópolis, Paulínia, Sumaré e Valinhos, Estado de São Paulo, Brasil, no período de 1979 a 1989. Mediante as informações contidas na Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT), Boletim de Ocorrência (BO) e atestados de óbito, foram analisados os acidentes do trabalho segundo características das empresas, do acidentado e do acidente propriamente dito. Atr… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
1
1
1

Citation Types

1
1
0
13

Year Published

1997
1997
2020
2020

Publication Types

Select...
7
1
1

Relationship

0
9

Authors

Journals

citations
Cited by 24 publications
(15 citation statements)
references
References 15 publications
1
1
0
13
Order By: Relevance
“…In this study, unskilled construction workers and bricklayers also stood out among the main categories that suffered accidents, a reality also found in several studies carried out in different places and periods 22,25,32,31 . Gürcanli and Müngen 33 state that construction workers run 3 to 6 times more risks to be involved in an accident when compared with other occupations.…”
Section: Discussionsupporting
confidence: 60%
“…In this study, unskilled construction workers and bricklayers also stood out among the main categories that suffered accidents, a reality also found in several studies carried out in different places and periods 22,25,32,31 . Gürcanli and Müngen 33 state that construction workers run 3 to 6 times more risks to be involved in an accident when compared with other occupations.…”
Section: Discussionsupporting
confidence: 60%
“…Dentre os poucos estudos existentes, muitos não foram publicados em periódicos indexados, o que dificultou a sua localização e acesso. Com dados de Comunicações de Acidentes de Trabalho (CAT), do Instituto Nacional de Seguro Social, estimou-se a incidência de acidentes de trabalho fatais na construção civil, entre 1979-1989, em 59,77 por 100 mil trabalhadores ano, menor apenas do que a do ramo de "minerais não metálicos" 9 . Em 1995, um estudo multicêntrico nacional foi realizado com o objetivo de recolher subsídios para o aperfeiçoamento da NR-18, que constatou ser de apenas 55,0% o atendimento às normas de segurança em canteiros de obra, descumprimento que se concentrava, em especial, nas instalações de andaimes e proteções periféricas 10 .…”
Section: Workers; Occupational Accidents; Occupational Health; Morbidityunclassified
“…O setor industrial é o que mais gera acidentes (Wünsch Filho, 1995) e, embora o trabalho industrial, enquanto variável isolada, possa representar maiores riscos de acidentes, é importante considerar que a industrialização melhora a legalização do trabalho e isso, por si só, aumenta a notificação de acidentes de trabalho. Deve-se assinalar ainda que os dados que indicam queda da população ocupada no setor secundário revelam que tal fato foi particularmente importante na indústria da construção civil -de 8,1% em 1981 para 6,2% em 1990 (Oliveira et al, 1995) -, ramo de atividade apontado em diferentes estudos como aquele com maior potencial para gerar acidentes (Lucca & Mendes, 1993).…”
Section: Figuraunclassified
“…Saúde Pública, Rio de Janeiro, 15(1):41-51, jan-mar, 1999 Introdução A incidência de acidentes de trabalho no Brasil tem declinado de forma significativa nas últi-mas décadas, e a sonegação da notificação por parte das empresas, decorrente de vários fatores, entre os quais as freqüentes mudanças de legislação, tem sido o principal argumento sustentado para explanar tal fato (Ribeiro & Lacaz, 1984;Mendes, 1988a;Possas, 1989;Lucca & Mendes, 1993). Entretanto, outros fatores devem estar influenciando essa tendência, pois, nesse período, tanto a economia do País, como os padrões de emprego transformaram-se substancialmente.…”
unclassified