1999
DOI: 10.1017/s026646749900108x
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Ecophysiology and morphology of seed germination of the neotropical lowland tree Genipa americana (Rubiaceae)

Abstract: The morphology of Genipa americana seeds and post-seminal development was studied, and its germination response investigated in relation to storage in water, substrate water volume, osmotic potential and temperature and light regimes. The seeds are flattened and seedlings are phaneroepigeal with leafy cotyledons. Seeds stored in water kept viable for up to 6 mo, but germination and seedling emergence were reduced after 4 mo. Germination was not affected under water-logged conditions, but seedling emergence was… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
3
2

Citation Types

2
18
0
7

Year Published

2002
2002
2024
2024

Publication Types

Select...
5
2

Relationship

0
7

Authors

Journals

citations
Cited by 21 publications
(27 citation statements)
references
References 30 publications
2
18
0
7
Order By: Relevance
“…Desta forma, a semente, já danificada, tem menor quantidade de energia disponível para o processo germinativo, refletindo em menor vigor (Richard et al, 1991). No entanto, algumas sementes podem suportar inundações temporárias (Souza et al, 1999) e podem existir diferenças varietais na taxa de sobrevivência das sementes após o alagamento (Saka & Izawa, 1999;Lenssen et al,1999).…”
Section: Introductionunclassified
“…Desta forma, a semente, já danificada, tem menor quantidade de energia disponível para o processo germinativo, refletindo em menor vigor (Richard et al, 1991). No entanto, algumas sementes podem suportar inundações temporárias (Souza et al, 1999) e podem existir diferenças varietais na taxa de sobrevivência das sementes após o alagamento (Saka & Izawa, 1999;Lenssen et al,1999).…”
Section: Introductionunclassified
“…(Silva et al 1997). A germinação das sementes de jenipapo não foi afetada pelo regime de temperatura, quanto à capacidade germinativa, porém, foi mais lenta na temperatura alternada, tanto na presença como na ausência de luz (Souza et al 1999). Para sementes de aroeira-vermelha, considerando as temperaturas constante de 25 ºC e alternada de 20-30 ºC, Silva et al (2001) (2000), temperaturas abaixo da ótima reduzem a velocidade do processo germinativo e acima da ótima desorganizam esse processo, conduzindo, nos dois casos, à redução no total de sementes germinadas.…”
Section: Resultsunclassified
“…Borges et al (1980). Por outro lado, Souza et al (1999) constataram que a capacidade de germinação das sementes de jenipapo não foi afetada pelo volume de água adicionado ao substrato, contudo, no maior volume adotado (80 mL), houve redução significativa na velocidade de germinação e na emergência de plântulas, o que não ocorreu com 70 mL de água. Sementes de aroeira-vermelha foram mais sensíveis à umidade do substrato, pois melhor comportamento germinativo foi constatado em substrato considerado pelos autores (Silva et al 2001) úmido (10 mL) e muito úmido (12,5 mL) do que em substrato encharcado (15 mL).…”
Section: Resultsunclassified
See 2 more Smart Citations