2021
DOI: 10.26848/rbgf.v14.2.p743-757
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Diversidade Florística dos Afloramentos Rochosos da Reserva Biológica de Pedra Talhada, Quebrangulo, Alagoas

Abstract: Os afloramentos rochosos ocorrem principalmente em regiões de climas áridos e são reconhecidos por apresentarem uma flora altamente especializada, com altos níveis de diversidade e endemismo. O objetivo do estudo foi realizar um levantamento florístico em ambientes de afloramentos rochosos visando registrar a diversidade local e contribuir para a ampliação do conhecimento da flora brasileira. O estudo foi desenvolvido nos afloramentos rochosos conhecidos popularmente como Pedra Talhada, Três Lagoas e dos Bois,… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
1
1

Citation Types

0
0
0
2

Year Published

2022
2022
2023
2023

Publication Types

Select...
2

Relationship

0
2

Authors

Journals

citations
Cited by 2 publications
(2 citation statements)
references
References 8 publications
0
0
0
2
Order By: Relevance
“…A RPPN Placas (O Sabiá) apresentou a maior riqueza de espécies, sendo superior, inclusive, a vários estudos realizados na Mata Atlântica de Alagoas (cf. Moura et al 2011;Machado et al 2012;Correia et al 2021). Sua fisionomia é predominantemente florestal, sendo um remanescente contínuo e relativamente conservado (Oliveira et al 2020).…”
Section: áReaunclassified
See 1 more Smart Citation
“…A RPPN Placas (O Sabiá) apresentou a maior riqueza de espécies, sendo superior, inclusive, a vários estudos realizados na Mata Atlântica de Alagoas (cf. Moura et al 2011;Machado et al 2012;Correia et al 2021). Sua fisionomia é predominantemente florestal, sendo um remanescente contínuo e relativamente conservado (Oliveira et al 2020).…”
Section: áReaunclassified
“…Entre as publicações existentes, observa-se que a maior parte foi realizada no domínio fitogeográfico da Mata Atlântica (p. ex., Moura et al 2011;Correia et al 2021) e são restritos a uma forma de vida (p. ex., Machado et al 2012;Rosa-Neto et al 2013;Brandão et al 2020).…”
Section: Introductionunclassified