2000
DOI: 10.1590/s0103-84782000000400019
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Crescimento de cordeiros abatidos com diferentes pesos: osso, músculo e gordura da carcaça e de seus cortes

Abstract: O trabalho foi realizado no Setor de Ovinocultura do Departamento de Zootecnia da Universidade Federal de Santa Maria, objetivando determinar as quantidades de osso, músculo e gordura da carcaça e o crescimento de osso e músculo da carcaça e dos diferentes cortes da mesma. Foram utilizados 22 cordeiros machos inteiros, filhos de carneiros Texel e ovelhas cruza (Texel x Ideal). Desses, quatro/oram abatidos no início do experimento (24 horas após o nascimento), e os restantes, ao desmame (45 dias de idade) e aos… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
1
1
1
1

Citation Types

1
1
0
8

Year Published

2006
2006
2021
2021

Publication Types

Select...
7

Relationship

2
5

Authors

Journals

citations
Cited by 11 publications
(10 citation statements)
references
References 4 publications
1
1
0
8
Order By: Relevance
“…Provavelmente, a idade com que os animais foram abatidos contribuiu para estes resultados, uma vez que o crescimento dos tecidos ósseo e muscular (com consequente deposição de proteína no músculo) ocorre com intensidade elevada no início da vida do animal, ao contrário da gordura. Para Silva et al (2000), no animal jovem, ocorre pouca deposição de gordura, assim, o crescimento fica limitado a outros tecidos, como o muscular e ósseo. No entanto, em determinado momento, a deposição de gordura aumenta, sendo que essa fase varia com a raça.…”
Section: Resultsunclassified
See 1 more Smart Citation
“…Provavelmente, a idade com que os animais foram abatidos contribuiu para estes resultados, uma vez que o crescimento dos tecidos ósseo e muscular (com consequente deposição de proteína no músculo) ocorre com intensidade elevada no início da vida do animal, ao contrário da gordura. Para Silva et al (2000), no animal jovem, ocorre pouca deposição de gordura, assim, o crescimento fica limitado a outros tecidos, como o muscular e ósseo. No entanto, em determinado momento, a deposição de gordura aumenta, sendo que essa fase varia com a raça.…”
Section: Resultsunclassified
“…Vários estudos (Snowder & Duckett, 2003;Madruga et al, 2006;Costa et al, 2009) A alimentação das borregas foi dividida em dois períodos, no primeiro período, com duração de 98 dias, os animais receberam ração com 16% de proteína bruta, constituída de 10% de feno de "coastcross" (Cynodon dactylon) moído e 90% de concentrado. O segundo período experimental teve duração de 56 dias e os animais receberam ração com 12,5% de proteína bruta, composta de 56% de bagaço de cana-de-açucar e 44% de concentrado.…”
Section: Introductionunclassified
“…Segundo Silva et al (2000), ovinos com mesmo peso de abate mas criados com planos nutricionais diferentes tendem a não apresentar diferença na composição da carcaça quando suas taxas de crescimento são semelhantes.…”
Section: E íTavo Et Al (2009)unclassified
“…No entanto, no presente estudo esses resultados foram contrabalanceados pelo crescimento precoce do tecido muscular no pescoço e na costela (b = 0,79 e 0,90, respectivamente), o que explica o crescimento isogônico destas regiões da carcaça, conforme apresentado na tabela 2. SILVA et al (2000a), que relataram crescimento tardio de costela e pescoço, observaram crescimento isogônico do tecido muscular em todas as regiões da carcaça (SILVA et al, 2000b), fato observado neste estudo somente na paleta e na perna. O crescimento isogônico da perna (Tabela 2), contudo, é justificado por sua elevada proporção de músculos (70%, em média) e pelo menor coeficiente alométrico da gordura neste corte.…”
Section: Ingrediente (%)unclassified