2019
DOI: 10.1590/s0103-73312019290213
View full text |Buy / Rent full text
|
Sign up to set email alerts
|

Abstract: Resumo O número de diagnósticos de transtornos mentais cresceu significativamente em paralelo à disseminação das edições do Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM). Neste contexto, desenvolvemos este ensaio com a finalidade de compreender o uso do DSM como instrumento para fundamentar os diagnósticos de transtornos mentais. Para embasar o presente estudo, lançou-se mão de publicações científicas de autores que discutiram as edições do DSM, assim como as classificações psiquiátricas. Const… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
2
1
1
1

Citation Types

0
2
0
9

Year Published

2020
2020
2021
2021

Publication Types

Select...
3
1

Relationship

0
4

Authors

Journals

citations
Cited by 17 publications
(11 citation statements)
references
References 8 publications
(11 reference statements)
0
2
0
9
Order By: Relevance
“…Nesse sentido, é patente uma influência da Psiquiatria, em sua vertente biologicista, que propõe medicamentos como forma principal de tratamento e a utilização de manuais de classificação diagnósticos que definem os transtornos a partir de uma lista de sintomas, evitando a discussão de sua etiologia; transformando vivências e dificuldades cotidianas em doenças; e contribuindo para a desresponsabilização dos sujeitos com relação ao seu sofrimento 21 .…”
Section: Demandas De Saúde Mentalunclassified
“…Nesse sentido, é patente uma influência da Psiquiatria, em sua vertente biologicista, que propõe medicamentos como forma principal de tratamento e a utilização de manuais de classificação diagnósticos que definem os transtornos a partir de uma lista de sintomas, evitando a discussão de sua etiologia; transformando vivências e dificuldades cotidianas em doenças; e contribuindo para a desresponsabilização dos sujeitos com relação ao seu sofrimento 21 .…”
Section: Demandas De Saúde Mentalunclassified
“…Em sua primeira edição tinha 106 categorias, a última edição de 2013 o DSM-V tem mais de 330 categoriais de classificação de transtornos. Há muitas críticas sobre seu uso, principalmente em relação às atualizações, pois transforma o sofrimento psíquico em patologias de cunho cerebral (MARTINHAGO et al, 2019).…”
Section: Considerações Finaisunclassified
“…Em 1952 o alcoolismo foi incorporado nos critérios diagnósticos do primeiro Manual de Diagnóstico e Estatística das Desordens Mentais (DSM-I) da Associação Psiquiátrica Americana (APA) (Machado, Júnior, 2011;Marques, 2011) e possuía um enfoque predominantemente psicanalítico (MARTINHAGO, CAPONI, 2019).…”
Section: Desenvolvimentounclassified
“…Como consequência, houve um deslocamento das categorias e signos clínicos para o campo das ciências biológicas, que se seguiu nas edições posteriores do manual (MARTINHAGO, CAPONI, 2019). Também ocorreu a primeira menção à possibilidade de predisposição genética nos transtornos por uso de álcool.…”
Section: Desenvolvimentounclassified