2009
DOI: 10.15560/5.4.819
| View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Abstract: Regarding the sampled species, 79.50 % (128) were recorded at both studied sites.

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
2
2
1

Citation Types

1
5
0
8

Year Published

2011
2011
2022
2022

Publication Types

Select...
8

Relationship

1
7

Authors

Journals

citations
Cited by 23 publications
(14 citation statements)
references
References 18 publications
1
5
0
8
Order By: Relevance
“…A sistemática dos Satyrinae ainda não está completamente elucidada (Marín et al 2011) e, de acordo com estudo de revisão recente com as espécies do gênero Hermeuptychia, mais de uma espécie desse grupo poderiam ser encontradas em simpatria no Rio Grande do Sul (N. S. Pereira, dados não publicados). T. claudina é uma espécie abundante no estado (Morais et al 2007), e seus indivíduos são encontrados em ambientes florestais e abertos perturbados tanto na Floresta Estacional Decidual da região norte do estado (Giovenardi et al 2008, Bonfantti et al 2009) como na Floresta Ombrófila Mista (Grazia et al 2008, Romanowski et al 2009, Iserhard et al 2010, Ritter et al 2011. V. braziliensis também é considerada espécie comum em ambientes antropizados (Sackis & Morais 2008) e também ambientes secundários da Floresta Ombrófila Mista, sendo típica de locais abertos em alto de morros (Grazia et al 2008, Romanowski et al 2009 (N = Abundância; S = Riqueza; * = espécies "singleton"; X = espécies encontradas fora do período amostral).…”
Section: Resultsunclassified
See 1 more Smart Citation
“…A sistemática dos Satyrinae ainda não está completamente elucidada (Marín et al 2011) e, de acordo com estudo de revisão recente com as espécies do gênero Hermeuptychia, mais de uma espécie desse grupo poderiam ser encontradas em simpatria no Rio Grande do Sul (N. S. Pereira, dados não publicados). T. claudina é uma espécie abundante no estado (Morais et al 2007), e seus indivíduos são encontrados em ambientes florestais e abertos perturbados tanto na Floresta Estacional Decidual da região norte do estado (Giovenardi et al 2008, Bonfantti et al 2009) como na Floresta Ombrófila Mista (Grazia et al 2008, Romanowski et al 2009, Iserhard et al 2010, Ritter et al 2011. V. braziliensis também é considerada espécie comum em ambientes antropizados (Sackis & Morais 2008) e também ambientes secundários da Floresta Ombrófila Mista, sendo típica de locais abertos em alto de morros (Grazia et al 2008, Romanowski et al 2009 (N = Abundância; S = Riqueza; * = espécies "singleton"; X = espécies encontradas fora do período amostral).…”
Section: Resultsunclassified
“…Todas elas também foram observadas na Floresta Estacional Decidual do centro e norte do estado (Link et al 1980, Dessuy & Morais 2007, Giovenardi et al 2008, Bonfantti et al 2009.…”
Section: Resultsunclassified
“…A segunda contribuição foi a de C. Mielke (1995) O estudo das borboletas em áreas urbanas e a análise da estrutura e dinâmica destas populações em ambientes modificados já foi tema de diversos estudos (Ruszczyk 1986a(Ruszczyk ,b, 1987Brown Junior & Freitas 2002;New & Sands 2002;Shapiro 2002;Silva et al 2007;Bonfantti et al 2009). Para Ruszczyk (1986a), a ausência de vegetação nativa limita a distribuição de muitos lepidópteros, visto que há uma alta especificidade destes com recursos alimentares e plantas hospedeiras para suas larvas.…”
Section: Introductionunclassified
“…The records of riodinid butterflies were collected from published studies (Mabilde 1896;Azzará 1978;Biezanko et al 1978;Ruszczyk 1986;Hall andHarvey 2001, 2002a;Krüger and Silva 2003;Iserhard and Romanowski 2004;Marchiori and Romanowski 2006a, b;Dessuy and Morais 2007;Sackis and Morais 2008;Giovenardi et al 2008;Bonfantti et al 2009;Iserhard et al 2010;Siewert et al 2010Siewert et al , 2014Fronza et al 2011;Ritter et al 2011;Rosa et al 2011;Morais et al 2012;Bellaver et al 2012;Dolibaina et al 2013;Dias et al 2013) All identifications and nomenclature of museum specimens were checked and revised, and for each specimen, the municipality, geographical coordinates, and reference collection were recorded. As reported by Ferro and Melo (2011), geographical coordinates were not available for most museum specimens, and thus, we used geographical coordinates from the municipality nearest to the point in which the specimen was collected, obtained by the GeoLoc tool for the information system 'splink' , available from the Reference Center on Environmental Information (http://splink.cria.org.br/geoloc).…”
Section: Data Collectionmentioning
confidence: 99%
“…In particular, few other parts of the country were ever surveyed since as early as the end of the 19th and beginning of the 20th centuries. Most recently published inventories are related to Atlantic Forest habitats (Teston and Corseuil 1999, 2002Corseuil et al 2004;Iserhard and Romanowski 2004;Giovenardi et al 2008;Grazia et al 2008;Bonfantti et al 2009;Romanowski et al 2009;Iserhard et al 2010;Pedrotti et al 2011;Ritter et al 2011;Santos et al 2011;Bellaver et al 2012;Morais et al 2012), and the major gaps of information concern the Pampa (native grasslands), a biome restricted in Brazil to its extreme south and which covers about 2% of its surface, extending through Uruguay and northwest Argentina (Bencke 2009;Pillar et al 2009), exclusive to austral South America.…”
Section: Introductionmentioning
confidence: 99%