volume 26, issue 3, P919-929 2021
DOI: 10.1590/1413-81232021263.28482020
View full text
|
|
Share
Silvana Granado Nogueira da Gama, Elaine Fernandes Viellas, Edymara Tatagiba Medina, Antonia Angulo-Tuesta, Carla Kristiane Rocha Teixeira da Silva, Sara Delfino da Silva, Yammê Ramos Portella Santos, Ana Paula Esteves-Pereira

Abstract: Resumo O objetivo foi avaliar se a presença da enfermeira na atenção ao parto em maternidades da Rede Cegonha promove o acesso às boas práticas de atenção obstétrica ao trabalho de parto e parto. Avaliação conduzida em 2017, nas 606 maternidades do SUS que aderiram a essa política estratégica em todos os estados do Brasil. Utilizamos dados coletados com gestores das maternidades e puérperas. A análise ocorreu em dois níveis: hospitalar, com ou sem assistência ao parto por enfermeiras; e profissional, que assis…

Expand abstract