2020
DOI: 10.1590/1982-25532020141614
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Algoritmos racistas: a hiper-ritualização da solidão da mulher negra em bancos de imagens digitais

Abstract: Resumo Reconhecendo a importância das discussões a respeito dos algoritmos em mecanismos de busca e seus vieses possivelmente discriminatórios e racistas, este trabalho analisa três bancos de imagens digitais e seus resultados para as palavras-chave “family”, “black family” e “white family”. Com base no conceito de “hiper-ritualização” de gênero de Erving Goffman (1979), estuda-se aqui se a perspectiva imagética de família (mulher, homem, filho e filha) se aplica para o contexto negro ou, ao contrário, corrobo… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
1
1
1
1

Citation Types

1
1
0
2

Year Published

2020
2020
2023
2023

Publication Types

Select...
7
1

Relationship

2
6

Authors

Journals

citations
Cited by 9 publications
(8 citation statements)
references
References 10 publications
(6 reference statements)
1
1
0
2
Order By: Relevance
“…These results, in addition to quantitative data, drawn attention to modes of representation and tagging processes, which often associate identical image contexts (in addition to race and gender of the subjects leading the scene) with opposing keywords such as boss and secretary or wealth and poverty (Carrera, 2020). Furthermore, they corroborate for the perception of the loneliness of black women, presenting them in a more solitary way than any other social group when researching the keyword "family" (Carrera & Carvalho, 2019).…”
Section: In Communication Researchsupporting
confidence: 54%
“…These results, in addition to quantitative data, drawn attention to modes of representation and tagging processes, which often associate identical image contexts (in addition to race and gender of the subjects leading the scene) with opposing keywords such as boss and secretary or wealth and poverty (Carrera, 2020). Furthermore, they corroborate for the perception of the loneliness of black women, presenting them in a more solitary way than any other social group when researching the keyword "family" (Carrera & Carvalho, 2019).…”
Section: In Communication Researchsupporting
confidence: 54%
“…Ao lado de Sueli Carneiro, batalhou por um capítulo na coleção Década da Mulher (1975Mulher ( -1985, organizada pela editora Nobel e o Conselho. O volume intitulado Mulher negra: política governamental e a mulher, escrito por Sueli Carneiro e Thereza Santos (1985), foi "o primeiro estudo no país a desagregar os indicadores sociais de gênero, raça e classe, isto é, botar no papel os números das desigualdades entre mulheres brancas e negras no Brasil" (Santana, 2021, p. 131). O livro demonstrava a "necessidade de um viés racial em qualquer política que viesse a ser proposta, além da estruturação de políticas específicas para as mulheres negras.…”
Section: Um Conselho Daunclassified
“…5 . Traducción libre de la autora de: as dinâmicas de poder existentes são reproduzidas em ferramentas digitais que se propõem "disruptivas" (Adner, 2002) perpetuando antigas ideologias e representações, além de negligenciar novas narrativas e demandas sociais contemporâneas, como se fosse possível posicionar o ciberespaço como um espaço para a transcendência da raça, da classe e do gênero (Carrera & Carvalho, 2020).…”
Section: Conclusionesunclassified