2013
DOI: 10.1590/s1517-75992013000100012
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

A música por uma óptica neurocientífica

Abstract: O estudo da neurociência tem trazido muitas contribuições em diversas áreas, buscando melhor compreender o funcionamento do cérebro humano. O estudo da música tem sido valorizado em diversas áreas, das quais se destacam a percepção auditiva, a relação entre música e movimento, a relação entre música e memória, estudos com música e linguagem, além daqueles acerca das emoções evocadas por música. Além disso, muitos estudos têm apontado para o papel da música como ferramenta de intervenção em diferentes alteraçõe… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
3
1
1

Citation Types

0
5
0
17

Year Published

2016
2016
2022
2022

Publication Types

Select...
7
2

Relationship

0
9

Authors

Journals

citations
Cited by 23 publications
(22 citation statements)
references
References 41 publications
0
5
0
17
Order By: Relevance
“…However, areas such as the hippocampus activation while listening to music can be related to the music advantage in the acquisition of memory compared to the auditory stimulus by verbal language [12] [13].…”
Section: Discussionmentioning
confidence: 99%
“…However, areas such as the hippocampus activation while listening to music can be related to the music advantage in the acquisition of memory compared to the auditory stimulus by verbal language [12] [13].…”
Section: Discussionmentioning
confidence: 99%
“…Tal estande foi dividido em dois momentos: um teórico, no qual havia uma explicação, com auxílio de um cartaz elaborado pelas monitoras, sobre os efeitos da música no cérebro. Primeiramente, apresentavam imagens de algumas áreas cerebrais relacionadas com a música, como o hipocampo, o córtex motor e o cerebelo (ROCHA; BOGGIO, 2013). Em seguida, comentavam a respeito da ativação de sinapses dopaminérgicas quando ouvimos uma música prazerosa, bem como sobre os efeitos benéficos da musicoterapia na doença de Parkinson (SIHVONEN et al, 2017); também apresentou-se a importância da música como veículo de expressão cultural e como forma de protesto (FERNANDES et al, 2016) utilizando-se de videoclipes de rap que eram exibidos no computador, dentre eles Vida loka parte 1 (Racionais Mc's), Boca de lobo (Criolo), Minha alma (O Rappa), Levanta e anda (Emicida).…”
Section: Materiais E Métodounclassified
“…Além disso, Ferreira e Silva (2016) relataram que há diferenças estruturais e/ou funcionais entre cérebros de músicos e não músicos, enfatizando os efeitos da educação musical no desenvolvimento cognitivo. Ademais, o prazer que sentimos ao ouvir uma música que gostamos estimula a liberação do neurotransmissor dopamina, relacionado com o sistema de prazer e recompensa do cérebro, além de incitar a atividade do hipocampo, uma das áreas responsáveis pela memória, que é ativada quando ouvimos uma canção conhecida (ROCHA; BOGGIO, 2013 Os objetivos do estande Musicalizando foram: i) apresentar ao público a música como instrumento de expressão social, por meio de letras de rap; ii) demonstrar, por meio de instrumentos musicais caseiros, a possibilidade de 'fazer' música com materiais encontrados em casa; iii) explicar de forma breve alguns efeitos que a música causa no cérebro.…”
Section: Introductionunclassified
“…Physiological and psychological effects of using music have been described in different publications, including changes in blood pressure, heart rate, respiratory rate, muscle relaxation, pain reduction, and hormonal secretion including endorphins, among others (1)(2)(3)(4) . Some authors claim that music produces an anxiolytic effect for being related to an affective meaning, and that by generating pleasure, it lessens anxiety.…”
Section: Introductionmentioning
confidence: 99%