2010
DOI: 10.1590/s0011-52582010000300001
|View full text |Cite
|
Sign up to set email alerts
|

Vantagens de imigrantes e desvantagens de negros: emprego, propriedade, estrutura familiar e alfabetização depois da abolição no oeste paulista

Abstract: E xiste certo consenso na literatura sobre o período pós-abolição no Estado de São Paulo de que os negros, sobretudo os libertos, foram afastados das atividades produtivas centrais pela competição dos imigrantes. Estes teriam monopolizado os contratos de colonato nas fazendas de café, que forneciam algumas oportunidades para acumular dinheiro e adquirir terras ou propriedades urbanas, e também teriam monopolizado os ofícios artesanais, deixando aos negros os empregos precários, mal remunerados e desprestigiado… Show more

Help me understand this report

Search citation statements

Order By: Relevance

Paper Sections

Select...
2

Citation Types

0
1
0
6

Year Published

2015
2015
2022
2022

Publication Types

Select...
5

Relationship

0
5

Authors

Journals

citations
Cited by 5 publications
(7 citation statements)
references
References 9 publications
0
1
0
6
Order By: Relevance
“…As principais diferenças são: a) grande parte baseia-se em métodos qualitativos (Truzzi, 1991, Truzzi e Sacomano, 2007Silva, 1995Silva, , 1998Silva, , 2006Vilela, 2011a;Baeninger, 2012;Vilela e Lopes, 2013); b) há um enfoque predominante em poucas regiões do país, sobretudo São Paulo (Truzzi, 1991;Silva, 1995Silva, , 2006Illes, Timóteo e Pereira, 2008;Souchaud e Baeninger, 2008;Monsma, 2010;Vilela e Lopes, 2013;Baeninger, 2012); c) as análises se restringem, majoritariamente, a um grupo étnico/ nacional por vez (Vilela e Lopes, 2013). Há pesquisadores que analisam os trabalhadores europeus, tais como portugueses, espanhóis, alemães e italianos, imigrantes que predominaram nos fluxos mais antigos do Brasil entre o período colonial até meados do século XX (Lobo, 1991(Lobo, , 1992Trento, 1989;Martins, 1989;Souza, 2006;Cenni, 2011).…”
Section: Migrações E Trabalho No Brasil Fatores éTnico-nacionais E Raunclassified
See 1 more Smart Citation
“…As principais diferenças são: a) grande parte baseia-se em métodos qualitativos (Truzzi, 1991, Truzzi e Sacomano, 2007Silva, 1995Silva, , 1998Silva, , 2006Vilela, 2011a;Baeninger, 2012;Vilela e Lopes, 2013); b) há um enfoque predominante em poucas regiões do país, sobretudo São Paulo (Truzzi, 1991;Silva, 1995Silva, , 2006Illes, Timóteo e Pereira, 2008;Souchaud e Baeninger, 2008;Monsma, 2010;Vilela e Lopes, 2013;Baeninger, 2012); c) as análises se restringem, majoritariamente, a um grupo étnico/ nacional por vez (Vilela e Lopes, 2013). Há pesquisadores que analisam os trabalhadores europeus, tais como portugueses, espanhóis, alemães e italianos, imigrantes que predominaram nos fluxos mais antigos do Brasil entre o período colonial até meados do século XX (Lobo, 1991(Lobo, , 1992Trento, 1989;Martins, 1989;Souza, 2006;Cenni, 2011).…”
Section: Migrações E Trabalho No Brasil Fatores éTnico-nacionais E Raunclassified
“…Mais escassos ainda são os que utilizam diversos grupos comparativamente (conferir, por exemplo, Melo, Araújo e Marques, 2003;Sala, 2005;Vilela, 2008;2011b). Além disso -e a despeito de a questão étnica 1 /racial ter sido um tema relevante no iní-cio do século XX para os sociólogos brasileiros, como, por exemplo, para Florestan Fernandes (2008) -, ainda são raras as pesquisas que abordam a questão comparativa étnico-racial com mé-todos quantitativos de análise no contexto brasileiro (Melo, Araújo e Marques, 2003;Monsma, 2010). Este artigo busca assim cobrir essa lacuna na literatura brasileira sobre o tema da estratificação social de imigrantes internacionais em uma perspectiva étnico-racial comparativa.…”
Section: Migrações E Trabalho No Brasil Fatores éTnico-nacionais E Raunclassified
“…100 REALIS, v.9, n. 02, Jul-Dez. 2019 -ISSN 2179-7501 europeus passam a acionar a categoria "trabalho" como um elemento diacrítico (Zanini e Santos, 2009), definido não somente por suas práticas laborais, mas também como símbolo de uma série de outros valores que os favoreciam e diferenciavam de outras populações, tais como a religiosidade católica romana e o empreendedorismo individualista atrelado ao estatuto de mão-de-obra livre (Santos, 1978;Monsma, 2010).…”
unclassified
“…Os estudos brasileiros sobre migração que buscam analisar a situação do imigrante no mercado de trabalho do país apresentam abordagem diferenciada das pesquisas internacionais. As principais diferenças são: a) grande parte baseia-se em métodos qualitativos (Truzzi, 1991, Truzzi e Sacomano, 2007Silva, 1995Silva, , 1998Silva, , 2006Vilela, 2011a;Baeninger, 2012;Vilela e Lopes, 2013); b) há um enfoque predominante em poucas regiões do país, sobretudo São Paulo (Truzzi, 1991;Silva, 1995Silva, , 2006Illes, Timóteo e Pereira, 2008;Souchaud e Baeninger, 2008;Monsma, 2010;Vilela e Lopes, 2013;Baeninger, 2012); c) as análises se restringem, majoritariamente, a um grupo étnico/ nacional por vez (Vilela e Lopes, 2013). Há pesquisadores que analisam os trabalhadores europeus, tais como portugueses, espanhóis, alemães e italianos, imigrantes que predominaram nos fluxos mais antigos do Brasil entre o período colonial até meados do século XX (Lobo, 1991(Lobo, , 1992Trento, 1989;Martins, 1989;Souza, 2006;Cenni, 2011).…”
unclassified
“…Mais escassos ainda são os que utilizam diversos grupos comparativamente (conferir, por exemplo, Melo, Araújo e Marques, 2003;Sala, 2005;Vilela, 2008;2011b). Além disso -e a despeito de a questão étnica 1 /racial ter sido um tema relevante no iní-cio do século XX para os sociólogos brasileiros, como, por exemplo, para Florestan Fernandes (2008) -, ainda são raras as pesquisas que abordam a questão comparativa étnico-racial com métodos quantitativos de análise no contexto brasileiro (Melo, Araújo e Marques, 2003;Monsma, 2010). Este artigo busca assim cobrir essa lacuna na literatura brasileira sobre o tema da estratificação social de imigrantes internacionais em uma perspectiva étnico-racial comparativa.…”
unclassified